Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/04/17 às 18h28 - Atualizado em 30/10/18 às 15h17

Escola do Guará recebe visita de equipe de Estratégia Saúde da Família

COMPARTILHAR

Foram avaliados 700 alunos com idades entre 4 e 9 anos

BRASÍLIA (12/4/17) – A equipe da Estratégia Saúde da Família (ESF) da Unidade Básica de Saúde 3 do Guará II esteve, nesta terça-feira (11), na Escola Classe 7, para uma ação em saúde. Foram abordados temas como verminoses, higiene na alimentação, piolho e feito um levantamento em saúde dos alunos com idades entre 4 e 9 anos. Mais de 700 alunos foram avaliados.

De acordo com o gerente da UBS 3, Fábio Teixeira, a ação busca principalmente uma aproximação da unidade com a escola. “São instituições que podem trabalhar juntas, visando a melhoria da saúde da população local. Conseguimos acompanhar o desenvolvimento dessas crianças no início da vida escolar delas e nessa interação com outras crianças”, afirmou.

Fabiana Mendes, médica na equipe ESF, destaca que o atendimento realizado na escola é focal e faz parte das atribuições da equipe. “O trabalho que realizamos aqui é diferenciado, porque estamos investindo na prevenção. As crianças nessa faixa etária, de 4 a 9 anos, estão começando a criar os hábitos de higiene e alimentar. É um momento que ela começa a mostrar que já tem opinião e vontade. Então, precisamos moldar essas escolhas para prevenir problemas de saúde. O hábito de lavar as mãos, por exemplo, é essencial”, afirmou.

LEVANTAMENTO – A visita ainda avaliou, por meio de questionário, quanto tempo as crianças estão expostas ao celular, televisão, tablet e vídeo game, por exemplo. O levantamento ajudará a definir ações para diminuir a exposição à tela e aumentar o tempo de brincar em casa ou outras atividades lúdicas.

As estudantes de medicina, Júlia Beluco, e de enfermagem, Camila Nunes, que participaram da visita, avaliam a ação como ponto essencial à prevenção das doenças e desenvolvimento de hábitos saudáveis. “Ver esse trabalho de prevenção é realmente gratificante, porque estamos trabalhando em pessoas totalmente abertas para os hábitos saudáveis. Elas ainda são nosso megafone em casa, porque acabam corrigindo e ensinando os pais”, afirmaram as estudantes. Os pais receberão retorno da avaliação dos alunos.

Leia também...