Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/12/16 às 16h19 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

ESCS forma mais 82 médicos

COMPARTILHAR

Desde que foi criada, em 2001, a instituição já formou 860 profissionais

BRASÍLIA (16/12/16) – Nesta quinta-feira (15), a Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) habilitou mais 82 médicos para atuarem na saúde da capital. Desde que a instituição foi criada, em 2001, já formou 860 profissionais. A cerimônia de formatura da 11ª turma de medicina aconteceu no Auditório Master do Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

A ocasião contou com a participação do secretário de Saúde, Humberto Fonseca, que participou do evento como presidente de honra; do diretor geral da ESCS, Paulo Roberto Silva; da diretora da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS), Maria Dilma Teodoro, da coordenadora do Curso de Graduação em Medicina da ESCS, Marize Biazotto, entre outros.

Durante seu pronunciamento, o secretário de Saúde ressaltou a importância da ESCS como uma instituição que forma profissionais voltados para o atendimento de quem mais precisa, que é o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Por ser uma escola completamente pública e vinculada à Secretaria, a ESCS consegue proporcionar aos graduandos uma experiência única de aliar teoria e prática, pois o ensino tem como foco os princípios e diretrizes do SUS e o atendimento humanizado”, destacou Humberto.

Segundo a coordenadora do curso de Medicina da ESCS, Marize Biazotto, os novos formandos são a esperança de um futuro melhor por meio da prestação de serviços de excelência à população atendida na rede pública do DF.

“A ESCS nos faz resgatar aquilo que acreditamos, que é o amanhã, o SUS. Defendemos isso por meio dos nossos alunos, de uma boa formação e é assim que a instituição vem cumprindo o seu papel social. Aqui proporcionamos a integração entre nossos alunos e o SUS. Como se academia e a Secretaria de Saúde fossem um só”, enfatizou a coordenadora.

ESCS – A instituição é a única escola de nível superior de graduação do país vinculada a uma Secretaria de Saúde. No cenário nacional, a ESCS assumiu a proposta histórica do SUS com o objetivo de unir o ensino e serviço na formação de seus profissionais de saúde.

Por ano, são abertas 80 vagas para o curso de medicina, sendo que, destas, 32 são reservadas ao Sistema de Cotas para estudantes que cursaram os ensinos fundamental e médio da rede pública do DF. O curso obteve nota máxima nas três edições em participou do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), o que corresponde aos anos de 2007, 2010 e 2013.

Veja as fotos aqui