Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/11/15 às 18h35 - Atualizado em 30/10/18 às 15h13

Exposição Sentidos do Nascer recebe quase 2 mil pessoas

COMPARTILHAR

Mostra está no estacionamento em frente ao Conjunto Nacional

BRASÍLIA (4/11/15) – A exposição Sentidos do Nascer, que estimula o parto natural, chegou ao estacionamento do Conjunto Nacional, onde permanecerá até 25 de novembro. Antes, a mostra esteve em Ceilândia, por 16 dias, sendo visitada por pouco mais de 1,7 mil pessoas. Nesta quarta-feira (4), os gestores da Saúde de Brasília conferiram os trabalhos.

“O Brasil está em uma verdadeira epidemia de cesarianas. Aqui no Distrito Federal, temos uma taxa de 54% de partos realizados cirurgicamente e, na rede privada, o número gira em torno de 89%. Por isso, é importante que as pessoas venham visitar essa exposição para conhecer melhor o parto normal e seus benefícios, inclusive os homens, que são fundamentais para apoiar as mulheres nessas decisões”, destacou o secretário de Saúde, Fábio Gondim.

Para a secretária adjunta Eliene Berg, a exposição é bem lúdica e auxilia na derrubada de mitos sobre o parto normal ser uma experiência ruim. “É importante desmistificar o medo sobre o nascimento natural, que deve ser a primeira opção, bem como sobre a cesariana, que é muito bem-vinda em casos em que a vida do bebê ou da mãe está em risco”, completou.

Com três partos normais feitos em casa, a professora Juliana Santos, aos 42 anos, acredita que o parto normal é a melhor opção. “Eu não gosto de hospital e, para mim, o parto é um fenômeno natural na vida da mulher. Durante o nascimento dos meus filhos tinham profissionais comigo, mas não é necessário se fazer intervenções, “disse.

Rafaela Mota, 35 anos, é psicóloga e tem uma história parecida com a de Juliane. “Eu tive quatro filhos, todos em casa, com a ajuda de profissionais. Desde o primeiro, quando eu tinha 29 anos, optei por ter partos normais. Sei o quanto é importante para o bebê não interromper o processo natural e tirá-lo antes da hora”, afirmou.

A exposição começa pelo ambiente Gestação e passa pelo Mercado do Parto, Controvérsias, Nascimento e, por fim, Conversas. Ela é promovida por meio de parceria entre o Ministério da Saúde e a Secretaria de Saúde do DF, Universidade de Brasília (UnB), BH pelo Parto Normal, Universidade Federal de Minas Gerais e Prefeitura de Belo Horizonte. O último ponto será o Centro de Convenções Ulysses Guimarães, de 1 a 5 de dezembro.

SERVIÇO

Até 25 de novembro
Segunda-feira a sábado, das 9h às 18h
Estacionamento entre a Praça das Fontes e a Rodoviária do Plano Piloto
Entrada gratuita

Galeria de fotos

Leia também...