Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/01/13 às 16h41 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Grupo discute ações para barrar a dengue

COMPARTILHAR

Representantes de diversos órgãos de governo que compõe o Grupo Executivo de Planejamento às Ações de prevenção e Combate à Dengue ( Geiplandengue) das cidades do Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Riacho Fundo I e II e Park Way reuniram-se na manhã dessa quarta-feira (30) com objetivo de traçar as metas para 2013. Até o momento, o Distrito Federal teve 14 casos confirmados em 2013 e 238 notificados. No mesmo período do ano passado, foram 36 casos confirmados e 360 notificados. 

A preocupação é evitar o avanço da doença que pode causar uma epidemia , como a ocorrida em 2009. Todos os presentes foram orientados a promover ações que alcancem o maior número de pessoas possível, a fim de disseminar a importância da prevenção. Teatrinhos, mutirões de limpeza e visitas casa a casa foram algumas das promoções levantadas durante a reunião como passíveis de serem realizadas.

Durante o encontro, o coordenador da Geiplandengue, Pedro Costa Zancanaro, que também é Diretor de Assistência à Saúde, lembrou que a dengue terá um diagnóstico mais rápido,a partir da realização do isolamento viral. A sorologia da doença, que demora uma semana, poderá ser feita durante o período de manifestação dos sintomas.

A enfermeira Érika Dias Carvalho ressaltou a importância de um trabalho efetivo por parte do grupo, que conta com representantes da Vigilância Ambiental e Epidemiológica ligados à Coordenação Geral de Saúde, Coordenação de Educação, administrações regionais, Polícia Militar, Serviço de Limpeza Urbana, Agefis/DF e Novacap.

Érika também explicou que as reuniões, realizadas sempre na última quarta-feira do mês, às 9h30, são uma oportunidade também para a troca de experiências. “Aguardamos todas as programações das ações que serão realizadas para que possamos divulgar e relatar ao nível central, cuja determinação é que estejamos promovendo toda forma de prevenção possível” reiterou.

Já a enfermeira que responde pela Gerência de Gestão de Planejamento, Karen Kuhlmann, reforçou que a responsabilidade pelo enfrentamento de dengue é de todos, independente de cargos ou funções. “Evitar a dengue é uma responsabilidade do cidadão e precisamos lembrar isso sempre. Cada morador é um fiscal da sua área de residência e das áreas próximas à sua”, reiterou.

Arielce Haine