Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/11/15 às 19h06 - Atualizado em 30/10/18 às 15h13

HMIB é referência para emergências de alta complexidade pediátrica

COMPARTILHAR

Secretário de Saúde visitou unidade para avaliar estrutura e prestação dos serviços

BRASÍLIA (12/11/15) – O Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) entrou no circuito do programa de visitas Saúde de Ponta a Ponta e recebeu, nesta quinta-feira (12), a visita do secretário de Saúde, Fábio Gondim, e dos gestores da pasta. A unidade é referência no Distrito Federal em reprodução humana, genética perinatal e no Programa de Interrupção Legal da Gestação. São aproximadamente 200 mil atendimentos prestados por ano, entre consultas, cirurgias e partos.

“O Hmib é um dos melhores hospitais da rede. Ele está com instalações antigas, mas muito bem cuidadas, como as UTIs”, destacou o secretário. “Nós temos porta aberta para receber as emergências de alta complexidade na parte da pediatria, como casos graves de diabetes, pneumonia, acidentes”, argumentou a diretora Martha Gonçalves, ao lembrar que a unidade foi inaugurada em 1966 e, na próxima semana, completará 49 anos.

Durante a visita, Gondim defendeu que a humanização do atendimento é muito importante, principalmente, em função de o hospital ser referência em atendimento pediátrico. Com isso, determinou que fosse feita a cobertura de um local em uma área externa onde as crianças internadas brincam e também a criação de uma passarela da criança com desenhos e bancos no corredor externo que dá acesso à direção, conforme sugerido pelo chefe da clínica cirúrgica, José Carlos de Almeida.

Gondim constatou, assim como em outras unidades da rede, problemas de infraestrutura e falta de pessoal. Para ele, esses são gargalos em função da quebra de contratos que ocorreram em 2014 por causa do não pagamento das empresas. “Vamos fazer um trabalho de reestruturação da parte física e de equipamentos, mas também dos recursos humanos que envolvem os temporários”, anunciou.

“Na parte de pessoal, nomearemos mais concursados e, ainda, estamos estudando a possibilidade de ampliar a carga horária dos servidores”, completou a subsecretária de Gestão do trabalho e da Educação em Saúde (Sugetes), Flávia Cáritas.

O secretário passou por áreas como emergência, centro cirúrgico, ala materna, consultórios e na UTI pediátrica, que foi reformada recentemente. Lá, os servidores fazem questão de usar uniformes coloridos para atender as crianças.

“Aqui, o nosso padrão de atendimento é muito bom. As paredes são desenhadas e os servidores dispensam o uniforme branco, já que as crianças acabam ficando traumatizadas com essa cor”, destacou a chefe do Núcleo de Atividades Gerais, Analene Gonçalves.

Um dos últimos lugares visitados foi o alojamento conjunto do hospital, onde mãe e filho ficam juntos após o nascimento da criança. “Nossa ideia e fazer uma readequação dos espaços e criar uma centro de parto, onde as enfermeiras atenderão fazendo parto normal”, informou a diretora.

O Hmib possui 261 leitos ativos e oferece as especialidades de ginecologia/obstetrícia, pediatria e neonatologia e, como apoio para a área materna infantil, mantém em funcionamento as especialidades de psicologia, psiquiatra, clínica médica, nefrologia, endocrinologia, entre outros.

Galeria de fotos