Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/11/19 às 18h16 - Atualizado em 5/11/19 às 18h16

HRT inicia força-tarefa de cirurgias de retirada de câncer de próstata

COMPARTILHAR

Ação do Novembro Azul atenderá 45 pacientes durante o mês

 

“Quando fui no ao posto já tinha urinado sangue duas vezes, levei um susto, a esposa também se espantou e foi aí que eu procurei ajuda”. Este é Francisco Rodrigues Rego, 55 anos, morador do Recanto das Emas. Assim como tantos homens ele só procurou ajuda médica depois de um grande susto.

 

“Eu suspeitava de uma infecção urinária e fui a um postinho, fiz uns exames e o médico suspeitou que não era infecção urinária. Me encaminhou para o urologista do HRT. Ele descobriu que não era infecção.  Desde então estou nesta guerra para conquistar uns anos de vida com saúde”, completa.

 

O paciente foi um dos primeiros a entrar no centro cirúrgico na força-tarefa do Novembro Azul no Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Desde o diagnóstico, ele esperou cerca de dois meses pela cirurgia e, segundo o paciente, fará três procedimentos de uma única vez: retirada de cálculo renal, próstata e hérnia.

 

Além de Francisco, outros 44 pacientes têm suas cirurgias programadas na unidade. A expectativa é de que os procedimentos sejam realizados todas as terças e quartas-feiras, durante o mês de novembro. Este é o terceiro ano em que a ação é realizada no HRT.

 

ABERTURA – A abertura oficial das ações ocorreu nesta terça-feira (5), na unidade de saúde. Reunidos no saguão do 5º andar, servidores, gestores e autoridades celebraram o início dos trabalhos com relatos, como o da secretária-adjunta de Assistência à Saúde, Lucilene Florêncio. “Eu vi a dificuldade do meu pai, que teve câncer de próstata. Ele não tinha plano de saúde e foi operado pelo SUS há 20 anos, e não morreu da doença”, relembra.

 

Para o superintendente da Região de Saúde Sudoeste, Luciano Agrizzi, “é um ponto importantíssimo dentro da saúde essa ação do Novembro Azul e estamos trabalhando para alcançar o maior número de pacientes para este mês”.

 

Já o diretor do HRT, Wendell Moreira, aproveitou a oportunidade para enaltecer o trabalho dos profissionais. “Vemos que a equipe de Urologia está muito comprometida em fazer com que esse Novembro Azul aconteça. A gente tem muitos pacientes oncológicos na fila. Queremos atendê-los o mais rapidamente possível e dar essa assistência que tanto merecem”, refletiu o gestor.

 

Também esteve presente ao evento de abertura o deputado distrital Jorge Vianna.

 

HISTÓRICO – Um dos entusiastas da iniciativa é o médico urologista Rony Mafra Lima. Ele quem primeiro incentivou a realização de uma ação especial voltada à saúde do homem. “Diante do Outubro Rosa, vimos a possibilidade de realizar uma ação semelhante no Novembro Azul, visando aos casos de cânceres masculino. Falei com a superintendente à época, doutora Lucilene, e ela comprou a ideia, assim como as equipes do hospital”, conta o médico.

 

NÚMEROS – Segundo um levantamento feito pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), em 2017 foram registradas cerca de 15 mil mortes em decorrência do câncer de próstata no Brasil. A estimativa é de que em 2019 ocorram 68 mil novos casos da doença e venham a morrer de 27% a 34% desses pacientes, ou seja, até 23 mil pessoas.

O câncer de próstata é o 2º tipo que mais mata homens, depois do de pulmão.

 

Josiane Canterle, da Agência Saúde

Fotos: Breno Esaki/Saúde-DF