Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/12/15 às 17h14 - Atualizado em 30/10/18 às 15h13

Saúde e HuB firmam contrato para ampliação de atendimento

COMPARTILHAR

Hospital inaugura unidades que passaram por melhorias

BRASÍLIA (9/12/15) – Para ampliar os atendimentos médicos à população do DF, a Secretaria de Saúde (SES/DF) firmará, nos próximos dias, contrato de gestão com o Hospital Universitário de Brasília (HuB), administrado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).

O anúncio foi feito pelo secretário de Saúde, Fábio Gondim, durante a entrega oficial das melhorias do HuB, que ocorreu nesta quarta-feira (9), com os descerramentos das placas de inauguração da Maternidade, Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTI) e refeitório feitos pelo ministro da Educação, Aloísio Mercadante; do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, acompanhado da mulher, Márcia Rollemberg; e outras autoridades.

Mães e gestantes serão recebidas em instalações mais modernas no HuB. A Maternidade e a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTI) foram ampliadas e a repaginação dos espaços contou com equipamentos e mobiliários novos. Também houve reforma do refeitório.

“Temos que investir muito no HuB, que tem sido destaque em diversas estatísticas, inclusive, feitas pelo Tribunal de Contas, porque tem aumentado sua produtividade e assistência”, disse Gondim.

O governador reforçou a necessidade da união de esforços. “Temos todo interesse em fortalecer e ampliar parcerias com o HuB. A Saúde é o nosso grande desafio e essa parceria é muito positiva sob o aspecto de formação dos nossos professores e ampliação da nossa assistência”, defendeu o governador.

Para o ministro da Educação, que reconheceu a Ebserh como referência em gestão e a contratualização do HuB como uma ótima alternativa para o DF, o hospital representa um ganho. “Nós temos o aumento de cirurgias, produtividade e compartilhamento de experiências para a rede de assistência à saúde, bem como a chance de ter intercâmbios para melhorar a saúde”, disse.

Na maternidade, onde o número de partos de alta complexidade chega a 150 por mês, as transformações passaram pela pintura, troca de piso e aumento do número de leitos para gestantes de alto risco, que subiu de oito para 12. Também foram criados outros três leitos para que as mães possam ficar com os seus filhos, chamados de mães-canguru, e 17 para pós-parto, totalizando 32.

Nos quartos, pacientes e acompanhantes podem contar com camas e poltronas novas, além de cortinas para separar os leitos e conferir maior privacidade. Os banheiros também foram reformados. Outra novidade é possibilidade de ter acompanhantes do sexo feminino ou masculino no pré-parto, aumentando a humanização do atendimento.

Bebês mais frágeis, prematuros, baixo peso ou que passaram por complicações no parto serão acolhidos em uma estrutura ampliada com mais leitos. Agora, são 12 vagas, quatro a mais que antes da reforma. Entre os novos equipamentos estão respiradores, berços aquecidos e incubadoras de parede dupla.

No Refeitório e no Centro de Produções de Alimentos, as mudanças envolveram a ampliação, troca de piso e realocação de espaços. “As mudanças foram grandes e os profissionais têm melhores condições de trabalho para fazer as refeições”, finalizou a chefe da unidade de nutrição clínica, Mac Schwarcz.

Galeria de fotos