Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/10/16 às 11h10 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

ICDF amplia estrutura de leitos de UTI Pediátrica para crianças cardiopatas

COMPARTILHAR

A previsão é a de que a obra seja concluída no primeiro semestre de 2017

BRASÍLIA (19/10/2016) – O Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF) deu início nesta quarta-feira (19) ao projeto que irá aumentar a quantidade de leitos da Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica do hospital (UTIPED). Serão construídas cinco unidades prioritárias para pacientes neonatais, que têm até um ano de vida. Hoje, a instituição conta com oito leitos de UTI Cardiopediátrica regulados para atendimento da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SESDF).

A construção será toda custeada pelo próprio ICDF. A previsão é que sejam investidos mais de R$ 1,5 milhão. As instalações contarão com estrutura confortável e adequada para a realização de todo o procedimento. A instituição também investirá em equipamentos de ponta, materiais necessários para manutenção dos leitos, medicamentos e capacitação de pessoal.

O ICDF já realizou mais de 1,4 mil cirurgias cardíacas em pacientes regulados pela SESDF. A primeira operação ocorreu em 2009, ano que a instituição passou a atuar no DF. Neste ano, já foram feitos 140 procedimentos em crianças. A previsão é que o número chegue à marca de 200 cirurgias até o final do ano. Por mês, são feitas em média 18 cirurgias cardíacas.

Dados revelam que a cada mil nascimentos no DF, pelo menos 1,7 mil crianças terão cardiopatia crítica ou grave e que três crianças nascerão com cardiopatia moderada. Dessa forma, devido ao número de nascimentos ocorridos no DF e na Região do Entorno, nascem atualmente cerca de 20 crianças cardiopatas por mês.

O hospital lançará em breve o Programa de Cardiopatia Fetal, cujo objetivo é identificar doenças do coração durante a gestação da mãe. O programa terá ainda ações concomitantes, como a programação do parto e a reserva do leito de UTI Pediátrica para a realização da cirurgia do bebê portador de cardiopatia moderada e grave após o nascimento.

Segundo a superintende do ICDF, Núbia Welerson Vieira, a ampliação da quantidade de leitos permitirá que crianças do DF e outras regiões sejam atendidas de forma mais ágil. “Hoje, nós recebemos pacientes de vários Estados do país e não somente daqui. Queremos que todos sejam bem atendidos e realizem o tratamento completo. A construção de mais leitos é uma das maneiras que encontramos de fazer isso”, pontua Núbia.

O QUE É CARDIOPATIA – O termo abrange todas as doenças que acometem o coração. Existem alguns tipos de cardiopatias que são mais comuns, como a cardiopatia congênita, doenças no miocárdio, infecção no coração, cardiopatia de válvulas e cardiopatia hipertensiva. Os sintomas de cardiopatia podem variar com o tipo de problema e ao comprometimento da função do miocárdio. Os mais frequentes são: cor de pele cinzenta ou azul; inchaço nas mãos, tornozelos e pés; falta de ar; fadiga; dores no peito; e batimentos cardíacos irregulares.