Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/11/16 às 18h30 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

ICDF faz primeiro transplante de medula óssea em criança no DF

COMPARTILHAR

Menino tem 12 anos de idade e é portador de anemia aplásica grave

BRASÍLIA (17/11/16) – O Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF) realizou, pela primeira vez no DF, transplante de medula óssea pediátrico. O paciente M.L.O., 12 anos, natural de Santa Helena (GO), é portador de anemia aplásica grave. Em tratamento clínico desde dezembro de 2014, não obteve resposta e precisou do transplante, já com quadro clínico bastante complexo.

Em agosto deste ano, o paciente passou a ser acompanhado na Unidade de Transplante de Medula Óssea (TMO) Pietro Albuquerque do ICDF. Após todo procedimento preparatório, realizou o transplante graças à doação de uma pessoa de outro Estado. A definição do doador foi feita por meio do Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome), sistema criado pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca) para armazenar as informações de possíveis doadores.

Nesta quinta-feira (17) ocorreu a “Pega da medula”, que é o momento em que a medula infundida já consegue produzir as células do sangue em quantidades suficientes. O procedimento ocorreu no dia 27 de outubro, dia em que o paciente recebeu as células sadias do doador.

HONRA – Para comemorar essa nova data de aniversário do pequeno garoto, a equipe do ICDF preparou uma surpresa: ele recebeu o certificado Honra ao Mérito das mãos do médico responsável pela pediatria na Unidade de TMO, Carlos Eduardo Sá Araújo; e do padrinho da unidade, Beto Albuquerque. Momento celebrado com toda equipe da unidade, que decorou o leito do paciente e serviu sua comida preferida: sorvete.

Para o doutor Carlos Eduardo Sá Araújo, foi um transplante complexo e desafiador, tendo em vista a gravidade do paciente. “Estamos muito felizes com essa conquista e dispostos a trabalhar cada vez mais para que outras crianças possam comemorar duas datas de aniversário assim como o M.”, afirma o médico. O procedimento contou com diversos profissionais da saúde.

Só este ano, já foram realizados 68 transplantes de medula óssea no ICDF, sendo 45 Autólogos (as células infundidas são coletadas do próprio paciente), 16 Alogênicos Aparentados (células coletadas de familiar compatível) e 7 Não Aparentados (células de doador anônimo compatível). A instituição inicia agora uma nova etapa na Unidade de TMO e renova a esperança de vida para crianças que precisam desse tipo de tratamento.