Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/08/13 às 19h04 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Mães do DF participam de lançamento da Campanha da Amamentação

COMPARTILHAR

DF é exemplo nacional de incentivo ao aleitamento

Cerca de 60 mães do Distrito Federal participaram de sessão de cinema na manhã desta quinta-feira, 1º, no lançamento da Campanha da Amamentação 2013 do Ministério da Saúde, como parte da Semana Mundial de Aleitamento Materno, promovida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 150 países.

O lançamento da campanha foi realizada numa sala de cinema do Shopping Pier 21, com exibição de filme para mães projeto Cinematerna, em um horário exclusivo para elas e seus bebês durante a programação do cinema, em ambiente com temperatura amena e luz suave.

Para a exibição, o ministério fez parceria com dez redes de cinema, que colocarão à disposição 60 salas em 30 cidades de 14 estados. A organização não governamental Cinematerna foi criada em 2008 pra incentivar a retomada da vida social das mães.

Em 2013 a campanha do Ministério da Saúde, realizada em parceria com a Sociedade Brasileira de pediatria, traz o slogan Tão importante quanto amamentar seu bebê é ter alguém que escute você. “O foco da campanha é o cuidado com a capacitação e profissionais para atender mães em todo Brasil para garantir o aleitamento até os dois anos”, destaca o coordenador da área técnica de Saúde da Criança de Aleitamento Materno da MS, Paulo Bonilha.

Na abertura do evento, Bonilha agradeceu a participação da Coordenação dos Bancos de Leite do DF e das mães no lançamento da campanha. Segundo ele, a capital federal é exemplo para o resto do país. “O DF tem a maior e mais eficiente rede de bancos de leite do país”, disse.

“A Campanha da Amamentação é uma grande oportunidade para divulgar o aleitamento materno e mostrar a importância da pratica para o crescimento e desenvolvimento saudável de nossas crianças”, salientou a subsecretaria de Atenção Primária à Saúde, Rosalina Sudo, que representou a SES no evento juntamente com a coordenadora dos bancos de leite do DF, Miriam Santos.

Entre as mães convidadas para o lançamento da campanha e para a exibição do filme “Meu Malvado Favorito”, estava a enfermeira e coordenadora do Banco de Leite do Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB), Patrícia Schimim. Mãe de dois filhos, ela diz que sua visão do aleitamento natural mudou com a amamentação. “Antes eu tinha apenas a noção teórica e achava que era mais fácil. Hoje sei que o quanto as mulheres precisam de apoio nessa fase tão importante da vida”, diz.

Outras seis mães nutrizes atendidas no HMIB também participaram do lançamento da Semana. Simone Martins, 22 anos, teve gêmeos com baixo peso e está no hospital a espera que os filhos recebam alta médica. “A iniciativa de nos levar para passear foi muito boa, pois ficamos direto no hospital a espera que eles melhorem. Hoje nós aprendemos e nos distraímos”, comenta Simone.

Para Adriana Ferreira, 22 anos, mãe de um recém-nascido que também nasceu de baixo peso, as atividades durante a Semana da Amamentação vão poder mostrar que as crianças internadas necessitam de doações de leite. “Muitas mães tem leite e não doam. Ele é o melhor alimento para que as crianças se desenvolvam, cresçam e se recuperem o quanto antes”, comenta a mãe nutriz.

Semana de Aleitamento no DF 

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) abriu na ultima quarta-feira, 31, as atividades em comemoração à Semana Mundial da Amamentação (SMAM), celebrada em mais de 150 países, de 1º a 7 de agosto.

“Este ano, decidimos fazer as atividades nas 15 regionais de saúde, com o objetivo de divulgar o tema em todo o DF, alertando sobre os benefícios do aleitamento materno para a criança, mulher e sociedade”, informa a coordenadora de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano da SES/DF, Miriam Santos.

As ações ocorrerão em todas as regionais de saúde até 9 de agosto,com o intuito de chamar a atenção sobre os benefícios e a importância do uso de habilidades de aconselhamento em amamentação e do apoio à mulher e familiares.

O Distrito Federal possui 15 bancos de leite humano. Somente a SES conta com dez unidades – nos hospitais de Taguatinga, Ceilândia, Brazlândia, Asa Norte, Paranoá, Planaltina, Sobradinho, Gama, Santa Maria e no Hospital Materno-Infantil de Brasília (HMIB) e mais dois postos de coleta no hospital de Samambaia e em São Sebastião.

Nestes locais há ambulatórios de apoio à amamentação e também são referência para as unidades básicas de saúde, para os casos mais complexos.

Na rede pública federal há um banco de leite no Hospital Universitário de Brasília (HUB) e um no Hospital das Forças Armadas (HFA) e, na rede privada três, nos hospitais Santa Lúcia, Anchieta e Brasília.

O leite recebido nessas unidades é destinado principalmente a bebês prematuros, com baixo peso e doentes internados nas unidades neonatais da rede.

Celi Gomes