Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/05/20 às 19h12 - Atualizado em 22/05/20 às 21h43

Mais de cinco mil profissionais das unidades básicas de saúde foram testados para Covid-19

COMPARTILHAR

Testes apontaram 42 positivos e continuam sendo realizados para monitoramento da doença

 

DA AGÊNCIA SAÚDE

 

Fotos: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

A Secretaria de Saúde continua testando os servidores da pasta que estão na linha de frente no combate à Covid-19. Além dos profissionais dos hospitais da rede pública de saúde, aqueles que atuam na Atenção Primária também estão fazendo o exame. Ao todo, 5.439 servidores já foram testadas e, em 42 testes, o resultado foi positivo. Nesses casos, não há como comprovar que os profissionais foram contaminados durante o período de trabalho. A testagem dos profissionais de saúde ocorre desde o dia 9 de abril.

 

O secretário Adjunto de Assistência, Ricardo Tavares, frisou que o teste é importante pois reflete o cuidado da pasta com a saúde do servidor que está exposto diariamente a riscos de contaminação. “A testagem em massa dos funcionários também protege os usuários e a população em geral. Os profissionais que têm resultado positivo estão sendo afastados para cuidar de sua saúde”, pontua.

 

Na Região de Saúde Centro-Sul, desde o dia 13 de maio, foram testados 800 servidores e, em 10 exames, os resultados foram positivos. Essa região engloba as regiões administrativas do Guará, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Estrutural, SIA, Scia, Riacho Fundo 1 e 2 e Park Way. A superintendente da região, Flávia Oliveira, que conta com 20 UBSs adianta que na próxima semana começam as testagens dos funcionários da atenção secundária, e dos terceirizados. “Vamos testar os seguranças, pessoal da copa, empresa Sanoli e daqui a quinze dias vamos começar uma segunda testagem com os mesmos profissionais”.

 

A Região de Saúde Central, que contempla as unidades de saúde da Asa Norte, Lago Norte, Asa Sul, Varjão, Vila Planalto e Cruzeiro, testou 500 funcionários e não teve nenhum resultado positivo. Nas unidades básicas de Taguatinga, Vicente Pires, Recanto das Emas e Samambaia, que englobam a Região de Saúde Sudoeste, 1.430 funcionários foram testados, com 18 resultados positivos.

 

A Região de Saúde Oeste, que cobre Ceilândia e Brazlândia, já testou 1.059 profissionais, com quatro resultados positivos. O coordenador da Atenção Primária à Saúde, Fernando Erick observa que grande parte das pessoas com coronavírus terá sintomas leves e será atendida na atenção primária. “Garantir qualidade neste nível de atenção, com os profissionais resguardados, é colaborar para o melhor funcionamento da rede e otimizar nossa resposta à pandemia.”, destaca.

 

Os servidores do Itapoã, São Sebastião, Lago Sul e Paranoá, que englobam a Região de Saúde Leste, também foram testados e, de 474 testes, quatro resultaram no diagnóstico da doença. Na Região de Saúde Norte, que cobre Sobradinho e Planaltina, foram testados 395 profissionais, com dois resultados positivos. A Região de Saúde Sul (Gama e Santa Maria) testou 790, com quatro casos positivos.

 

ADMINISTRAÇÃO CENTRAL – Os servidores que trabalham na Administração Central da Secretaria de Saúde também foram testados para a Covid-19. Os testes foram realizados nos dias 19, 20 e 21. Ao todo, 1.098 profissionais foram testados e 4 tiveram diagnóstico da doença.

 

Hoje (22), 139 funcionários da Subsecretaria de Logística (Sulog), de áreas como programação de compras, armazenamento, distribuição de insumos, entre outras, fizeram o teste rápido. A testagem ocorreu com o suporte da equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e não detectou a doença nos servidores testados.

 

Cada área da Sulog foi dividida em horários específicos para o atendimento. Assim, foi possível evitar aglomerações.

 

Um dos participantes foi o servidor Vitor Soares, que considera a ação essencial durante a pandemia. “Como existem muitos infectados assintomáticos, é uma medida importante. É uma maneira de conseguir controlar e ter o conhecimento real da situação. Com o teste, é possível melhorar o controle”, afirmou.

 

A testagem faz parte do esforço da Secretaria de Saúde para detectar casos de Covid-19 entre os profissionais da saúde. A meta é que seja feita de 15 em 15 dias.

 

Caso algum resultado dê positivo, o servidor é afastado temporariamente. O profissional também deve abrir um processo na área de Medicina do Trabalho do setor onde trabalha, para a notificação ser feita e inserida nos indicadores da Secretaria de Saúde.