Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/08/13 às 19h42 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Ministério da Saúde avalia Programa de Aleitamento no DF

COMPARTILHAR

Técnicos visitam quatro hospitais nesta quinta-feira (14)

Nesta quinta-feira (15), os Hospitais Regionais, do Gama (HRG), Taguatinga (HRT), Ceilândia (HRC) e o Materno Infantil de Brasília (HMIB) recebem a visita de técnicos do Ministério de Saúde que reavaliarão o cumprimento dos dez passos para o sucesso do aleitamento materno e da renovação do titulo Hospital Amigo da Criança.

De acordo com o chefe do Núcleo de Saúde da Criança da Secretaria de Saúde, pediatra Cláudio Lima, a novidade da Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) é a avaliação dos cuidados com a mulher, humanização do parto, direito ao acompanhante e o fortalecimento do vínculo de mãe e filho, por meio do contato físico nas primeiras horas do nascimento do bebê.

Os técnicos vão observar os serviços que beneficiam a saúde da criança na redução da mortalidade, além de avaliar os critérios globais que compreendem a adesão aos dez passos para o sucesso do aleitamento materno e do cumprimento do Código Internacional de Comercialização dos Substitutos do Leite Materno (bicos, chupetas e mamadeiras), relacionados nas Normas Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactantes (NBCAL).

O Distrito Federal conta com 11 hospitais com selo da IHAC. Na Secretaria de Saúde o HRT, HMIB, HRP, HRS, Hran, HRC, HRBz, HRG e a Casa de Parto de São Sebastião, mais o Hospital Universitário de Brasília (HUB) e o Hospital das Forças Armada (HFA) têm o reconhecimento do Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef), Ministério da Saúde e recebem incentivo financeiro.

A certificação ocorre anualmente por meio do sistema de monitoramento online e da avaliação trienal por meio da visita dos técnicos as regionais.

Segundo o pediatra Claudio Lima, a SES/DF trabalha em conformidade com as diretrizes da Rede Cegonha, incorporando nessa iniciativa os cuidados amigos da mãe. “Os dez passos são recomendações que favorecem a amamentação a partir de práticas e orientações no período pré-natal, no atendimento à mãe e ao recém-nascido ao longo do trabalho de parto e parto, durante a internação após o parto e nascimento e no retorno ao domicílio”, relata.

Dez passos para o sucesso do aleitamento materno. Toda e qualquer unidade que preste assistência obstétrica e neonatal deve:
1 – Ter uma política de aleitamento materno escrito que seja rotineiramente transmitida a toda a equipe de cuidados de saúde.
2 – Capacitar toda a equipe de cuidados de saúde nas práticas necessárias para implementar política.
3 – Informar todas as gestantes sobre os benefícios e o manejo do aleitamento materno.
4 – Ajudar as mães a iniciar o aleitamento materno na primeira hora após o nascimento.
5 – Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo se vierem a ser separadas dos seus filhos.
6 – Não oferecer aos recém-nascidos bebida ou alimento que não seja o leite materno, a não ser que haja indicação médica.
7 – Praticar o alojamento conjunto, permitir que mães e bebês permaneçam juntos, 24 horas por dia.
8 – Incentivar o aleitamento materno sob livre demanda.
9 – Não oferecer bicos artificiais ou chupetas a crianças amamentadas.
10 – Promover a formação de grupos de apoio à amamentação e encaminhar as mães a esses grupos na alta da maternidade.

Júlio Duarte