Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/01/18 às 10h19 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

No verão, cuidados com a pele devem ser redobrados para evitar câncer

COMPARTILHAR

Aumentar o fator do protetor solar e a hidratação faz bem

BRASÍLIA (15/1/18) – Anualmente, cerca de 180 mil novos casos de câncer de pele são diagnosticados no Brasil. Um dos principais fatores causadores da doença é a exposição excessiva ao sol. Evitar esse comportamento e proteger a pele da radiação ultravioleta (UV) ainda são as melhores formas de prevenção aos tumores cutâneos.

Com a chegada do verão e das férias, quando a maioria das pessoas procura diversão em praias e piscinas, a atenção deve ser dobrada, para adultos e crianças. “O período das 10 às 16 h é o que concentra os maiores níveis de radiação ultravioleta, que causa o envelhecimento precoce da sua pele, podendo também ser o responsável pelo câncer de pele”, ressalta o dermatologista do Hospital Regional da Asa Norte, Eugênio Reis.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda o uso diário de filtro solar no rosto e no corpo. No verão, é preciso aumentar o FPS (Fator de Proteção Solar) do produto. “Peles claras precisam, no mínimo, de FPS 30, enquanto em peles negras o FPS 15 é eficaz. Complemente a proteção com óculos de sol, chapéus de abas largas e roupas apropriadas. Vale o uso de roupas e acessórios que tenham a proteção solar associada”, detalha o dermatologista.

CRIANÇAS – As crianças devem iniciar o uso do filtro solar a partir dos seis meses de idade, de preferência filtros solares físicos, que não são absorvidos pela pele. Escolher um produto específico para esse público, filtro solar infantil, ajuda a evitar alergias e também protege melhor a pele das crianças. As gestantes também devem usar o filtro solar regularmente, para proteger a pele e evitar o surgimento de manchas escuras no rosto, que podem aparecer no período da gravidez.

O correto é aplicar o filtro solar 30 minutos antes de sair ao sol, com atenção para não esquecer nenhuma parte do corpo, como orelhas, mãos, pés e costas. Reaplicar o produto a cada duas horas ou após a criança ficar muito tempo em brincadeiras dentro da água, como a piscina, ou após atividades que façam a criança ficar com muito suor – mesmo que o protetor solar seja à prova d'água.

A ingestão de líquidos ajuda a manter a pele hidratada

OUTROS CUIDADOS – Na praia, piscina e outros locais em que a exposição solar seja muito intensa, sempre que possível, buscar lugares com sombra para as crianças brincarem e, nesse momento, utilizar roupas confortáveis, que não apertem, para a pele descansar um pouco do sol e evitar as queimaduras solares.

O uso diário do hidratante na pele é essencial para recuperá-la após os períodos de exposição mais intensa e evitar o ressecamento e a descamação decorrentes da exposição solar. Beber no mínimo dois litros de água, sucos ou chás também ajuda a manter a pele hidratada.

Uma alimentação equilibrada contribui para que a pele fique saudável. Alguns alimentos ricos em betacarotenos, como cenoura, mamão, manga, melão, abóbora, laranja e folhas verdes, ajudam a manter o bronzeado e a cor do verão por um tempo maior.