Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/12/13 às 19h38 - Atualizado em 30/10/18 às 15h10

Número de Equipes de Estratégia Saúde da Família dobrou no DF em três anos

COMPARTILHAR

Mais 32 Clínicas da Família devem ser entregues em 2014

Nos últimos três anos a Secretaria de Saúde do DF (SES) ampliou de 117 para 259 o número das equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF), com o objetivo de fortalecer o atendimento primário à população e desafogar os pronto-socorros dos hospitais.

“O aumento expressivo no número de equipes se deve a diferentes fatores, como a nomeação de servidores concursados e a chegada dos 62 médicos convocados pelo Programa Mais Médicos, do Governo Federal”, afirma a subsecretária de Atenção Primária à Saúde, Rosalina Sudo. A expectativa para o início de 2014 é convocar mais 35 médicos pelo programa.

No DF, a atenção primária inclui a assistência prestada por 60 centros de saúde tradicionais, seis centros que abrigam exclusivamente equipes da ESF, nove Clínicas da Família, 19 postos urbanos, 22 rurais e outros 42 espaços cedidos, alugados ou contratados por meio de comodato utilizados pelo Saúde da Família.

As equipes da ESF fazem o mapeamento dos fatores determinantes de agravos à saúde, seguem uma agenda de atividades de acordo com a demanda e monitoram a saúde em vários aspectos, como, saúde da criança, pré-natal, acompanhamento de doenças crônicas não transmissíveis, como do aparelho circulatório, respiratório, diabetes, pressão alta, saúde mental, entre outros problemas.

As equipes prestam assistência permanente e de qualidade nas áreas demarcadas, atuando na promoção da saúde e na mobilização da comunidade, trabalho que não é centrado exclusivamente na figura do médico. As atividades, que são realizadas em conjunto, envolvem os agentes comunitários de saúde e a equipe de enfermagem no processo de monitoramento.

Outro avanço que a subsecretária destaca é o crescimento das equipes de saúde bucal, que em 2010 eram 22 e nesse ano, foi para 73 e das equipes de atenção domiciliar que saltaram de 10, em 2010, para 15, em 2013.

A subsecretária também comenta sobre as obras realizadas em 2013, na Atenção Primária, como a inauguração de quatro Clínicas da Família e a reforma de nove Unidades Básicas de Saúde (UBS). “Essas unidades novas ou reformadas são extremamente importantes para a ESF. É claro que só foi possível também ampliar o número de equipes, porque criamos novos espaços de trabalho”, diz a subsecretária.

O governador do DF, Agnelo Queiroz, anunciou que está prevista para 2014, a entrega de 32 Clínicas da Família. Desse total, a construção de seis Clínicas da Família por adesão à ata do Ministério da Saúde, além da Clínica da Família da QNR 02 Ceilândia (parceria SES/Casa Civil/Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano – SEDHAB), Clínica da Família do Jardim Mangueiral (Programa Morar Bem – Companhia de Desenvolvimento Habitacional) e Clínica da Família do Queima Lençol (Termo de Ajustamento de Conduta do Ministério Público/CIPLAN), bem como a inauguração de 16 Academias de Saúde.

Por Patrícia Kavamoto, da Agência Saúde DF
Atendimento à imprensa:
(61)3348-2547/2539 e 9862-9226