Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/02/17 às 19h40 - Atualizado em 30/10/18 às 15h16

Pacientes da Atenção Domiciliar recebem visitas surpresas de Carnaval

COMPARTILHAR

Ação acontece até esta sexta-feira (24)

BRASÍLIA (22/2/17) – Com muita alegria, música e alegorias. Assim serão realizadas as visitas, aos 106 pacientes, da Atenção Domiciliar do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) em comemoração ao Carnaval. O objetivo é levar a celebração de datas comemorativas, para dentro das casas dos usuários do programa.

“Nosso foco é promover a melhora da saúde mental dos pacientes, reduzir o estresse dos cuidadores e familiares, além de possibilitar a participação das pessoas em festas populares”, explica a gerente de Serviços da Atenção Domiciliar da Região Centro-Norte, Vanessa Vasconcelos

FUNCIONAMENTO – As visitas de Carnaval acontecerão em, aproximadamente, 40 residências durante toda a semana pela manhã e, também, à tarde. Elas são realizadas de acordo com o cronograma normal de encontros realizados pela equipe da Gerência de Serviços de Atenção Domiciliar (GSAD) do Hran.Em cada visita, a equipe realizará o atendimento, com fantasias e alegorias e terá a companhia de um músico que cantará marchinhas da folia.

A ação acontece há quase um ano, mas, até 2016, os pacientes recebiam as visitas comemorativas somente no Dia das Crianças e no Natal. A partir de 2017, o Carnaval e a Páscoa passarão a integrar a lista de celebrações.

RECONHECIMENTO – A dona de casa Roberta dos Santos é filha e a cuidadora da paciente Ivete Maria dos Santos, de 72 anos, que está acamada há dois anos devido à atrofia de alguns membros do corpo. Ela revela que a iniciativa dos profissionais de trazer a comemoração para dentro da casa sua mãe, torna o dia mais leve e o tratamento mais humanizado.

“É maravilhoso ver minha mãe sorrindo de alguma forma e é fácil de perceber como ela se emociona com a presença de cada um da equipe. Só tenho a agradecer por toda atenção, cuidado e carinho que recebemos em cada visita e em todas as datas comemorativas”, ressalta.

Eliete Azevedo é professora e nora da também paciente Ilda dos Santos, de 96 anos, que devido à idade, começou a apresentar diversos problemas de saúde, como dificuldades para andar e perda de consciência. “Todo esse auxílio que recebemos reflete diretamente na felicidade que minha sogra apresenta. Eu percebo que gosta muito dessas visitas e, ao modo dela, consegue participar”.

Veja as fotos aqui as fotos aqui