Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/07/13 às 13h02 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Parto humanizado é prioridade em São Sebastião

COMPARTILHAR

Neste ano a Casa de Parto já realizou 217 partos normais sem episiotomia

A Casa de Parto de São Sebastião realizou, desde o início do ano, mais de 217 partos sem episiotomia (corte vaginal)  e assim garante a maior humanização do parto.

“O trabalho da nossa equipe deixa a mulher mais tranquila e preparada para ter o filho da forma mais natural possível. Por isso não temos realizado nenhum tipo de corte. Tivemos apenas 15 partos com esse procedimento”, relata a enfermeira obstetra da Casa de Parto, Clarice Maciel Lúcio.

Segundo Clarice Maciel, a ideia do parto humanizado é diminuir o número de intervenções desnecessárias na mulher, incluir a família no nascimento da criança, aumentar o contato da mãe com o filho e deixar a gestante decidir sobre o que deve ou não ser feito com seu corpo.  

A estrutura da Casa de Parto é voltada para um trabalho de acolhimento e conforto. Ao chegar ao local, a gestante pode escolher o acompanhante que vai participar do parto, a posição que dará a luz e o local para ter o filho. “Nós temos banheira, camas e cadeiras especiais que são usadas na hora do parto. A mulher é o foco principal e ela quem decide como quer dar a luz”, explica a enfermeira. 

A paciente Odehilde Albuquerque, 28 anos, teve filho na Casa de Parto há 26 dias, e elogia o trabalho da equipe. Mãe de três filhos, ela conta que os dois primeiros partos não foram tão bem assistidos como o do último filho. “Todos os meus partos foram normais, mas nos dois primeiros eu tive complicação porque minha bolsa não estourou. Neste último, não tive problemas. Recebi um tratamento especializado e ainda pude comandar o nascimento do meu filho”, comenta Odehilde.

A genitora escolheu ter a criança na cama, na posição deitada e levou o marido para acompanhar o nascimento. “Quando o pai viu a cabeça do filho começar a aparecer se emocionou. Indico para todas as grávidas que tenham seus filhos lá”, comenta a paciente.

A Casa de Parto de São Sebastião foi criada em 2009 e há quatro anos, funciona com uma equipe composta de enfermeiros obstetras e técnicos de enfermagem. Desde sua criação foram realizados cerca de 1.100 partos.

Saiba Mais:

Mulheres de todo o Distrito Federal e Entorno podem optar por ter seus filhos na Casa de Parto de São Sebastião. Para realizar o parto as mulheres precisam ter uma gestação de baixo risco, pré-natal completo, não ter tido parto cesariano em outra gestação, não apresentar complicações na gravidez e estar com 37 a 41 semanas de gravidez.


Ludmila Mendonça