Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/05/14 às 19h00 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Planaltina realiza Projeto “Escola contra a Dengue”

COMPARTILHAR

O objetivo de sensibilizar e mobilizar a comunidade no controle da dengue

O grupo Executivo Intersetorial de Gestão do Plano Regional de Prevenção e Controle da Dengue (Geiplandengue) de Planaltina está realizando juntamente com a coordenação regional de ensino de Planaltina um projeto com a comunidade escolar chamado “Escola Contra a Dengue” para as crianças matriculadas no ensino fundamental e de ensino médio da cidade, com o objetivo de sensibilizar e mobilizar a sociedade no controle da dengue.

Segundo a coordenadora do Geiplandengue de Planaltina, Maria Clara Porto, o grupo acredita no potencial dos educadores como efetivos parceiros, e nas crianças e adolescentes como eficiente multiplicadores de informações, “por isso, a necessidade de propostas pedagógicas que envolva a comunidade escolar”, diz.
O projeto para os alunos de ensino fundamental é um concurso que se baseia na realização de um desenho que será usado como logomarca em material educativo a ser elaborado e distribuído pelo Geiplandengue Planaltina. O desenho deve corresponder à temática “Todos Contra a Dengue”, e fazer alusão ao mosquito.

O concurso para os alunos de ensino médio se refere na realização de uma a três frases de efeito, ou seja, de fácil memorização e de caráter informativo que será usado como Slogan com a mesma temática “Todos Contra a Dengue”.

As inscrições vão até o dia 10 de maio, nas secretarias de suas respectivas escolas. Além disso, os alunos terão até o dia 16 de maio para entregar o seu desenho ou a sua frase.

No dia 27/05 uma comissão julgadora do Geiplandengue elegerá os vencedores, que receberão um Tablet e terá sua produção veiculada, com os devidos créditos que terá circulação e visibilidade em Planaltina.

O grupo Geiplandengue de Planaltina, composto por representantes de diversos setores da sociedade e órgão do governo trabalha com articulações comunitárias e governamentais traçando estratégias no intuito de controlar os focos do mosquito Aedes Aegypti na cidade.

Desde janeiro de 2014, o grupo vem planejando e desenvolvendo ações de manejo ambiental para o controle vetorial do Aedes Aegypti, por meio de divulgação e coleta de resíduos sólidos domiciliares nos bairros mais assolados pela dengue. O primeiro manejo ocorreu no Setor Tradicional, bairro que apresentava em janeiro os maiores índices de casos absolutos de dengue. Em seguida o manejo foi realizado no Buritis II e III, e em abril na Vila Buritis (quadra 1 a 6). Apenas nos dois primeiros manejos mais de mil toneladas de resíduos sólidos foram retirados de mais de dez mil residências.

A próxima ação será no Arapoanga entre os dias 16 a 23 de maio. A previsão é que 5 mil casas sejam visitadas.

Por Tatiane Gomes, da Agência Saúde DF