Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
23/05/20 às 10h35 - Atualizado em 23/05/20 às 10h41

Profissionais do Hran começam a se instalar nos hotéis da rede Bittar

COMPARTILHAR

Os servidores selecionados para o Programa Acolher são os que residem com grupos de risco para Covid-19

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE

 

Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde

Nesta sexta-feira (22), os 250 servidores do Hospital Regional da Asa Norte (Hran) selecionados pelo Programa Acolher, uma parceria entre as secretarias de Saúde e de Turismo, começaram a se instalar nos hotéis Gran Bittar e América Bittar. Os profissionais da saúde ficarão em apartamentos individuais (single) e terão direito a café da manhã, almoço e jantar. Os servidores foram recebidos com aplausos na recepção do hotel.

 

O secretário de Saúde, Francisco Araújo, voltou a destacar a importância de o Governo buscar proteção “não apenas para os servidores que estão na linha de frente, mas também para os seu familiares, com os quais o profissionais de saúde ficam permanentemente preocupados, receosos de levar o coronavírus para seus entes queridos quando retornam para suas casas”.
“Esta parceria é fundamental para os servidores da saúde. Precisamos cuidar de quem cuida. O profissional que trabalha dando plantão em um pronto-socorro, UTI, 12, 18 horas seguidas, está totalmente vulnerável a contrair a Covid-19”, afirmou a subsecretária de Gestão de Pessoas, Silene Almeida.

 

Os servidores, que terão direito às hospedagens, são aqueles envolvidos no atendimento presencial dos pacientes suspeitos ou diagnosticados com a Covid-19, que residem com pessoas do grupo de risco e precisam ser afastados de suas residências temporariamente.

 

Como é o caso da enfermeira e supervisora da emergência do Pronto-Socorro do Hran, Gabrielle Pessoa. Ela mora com o pai, que tem hipertensão arterial severa e doença pulmonar crônica, grupo de risco para a Covid-19.

 

“Eu estava tentando me isolar em casa, mas é muito difícil, porque utilizava o mesmo banheiro, os mesmos ambientes, além de usar as mesmas louças e talheres. Por mais que a gente tente se isolar ao máximo, sempre tem algum tipo de contato”, relatou.

 

Gabrielle agradeceu a hospedagem e disse que a iniciativa é muito positiva, pois além de dar mais segurança para trabalhar, sem se preocupar em levar a doença para dentro de casa, poderá descansar mais, já que o hotel fica próximo ao Hran.

 

Para Silene, este é um momento de cuidar uns dos outros e acolher com carinho quem está na linha de frente dos atendimentos de pacientes com coronavírus. “Queremos dar melhores condições e segurança para o profissional trabalharem melhor, mais tranquilos e com mais segurança. Sem dúvida, isso impacta positivamente na assistência à população ”, destacou.

 

CONTRATAÇÃO – A contratação direta do hotel foi realizada pela Secretaria de Turismo por meio de Dispensa de Licitação, fundamentada na Lei nº 13.979/2020 e suas alterações, e o resultado da seleção foi publicado na segunda-feira (18), na edição extra B do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). A holding Phenicia, empresa vencedora do certame, teve a documentação analisada pela equipe da Pasta e atendeu a todos os critérios estabelecidos no Projeto Básico. Ela engloba os hotéis Grand Bittar e América Bittar.

 

O sócio administrador da rede Bittar, Ricardo Bittar, garantiu que os hotéis proporcionarão um serviço de extrema qualidade para os profissionais da saúde e que o objetivo é que eles se sintam em casa. Além disso, poderão usufruir das áreas comuns respeitando as regras do isolamento.

 

LIMPEZA – Os cuidados com a limpeza serão constantes e o hotel irá adotar um protocolo para receber os hóspedes. Além de desinfetar todas as superfícies de contato frequentemente, especialmente maçanetas, corrimões, balcões, botões de elevadores, os quartos receberão um cuidado extra. Eles deverão ser higienizados utilizando as etapas de limpeza e desinfecção.