Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/02/16 às 9h00 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Programas da rede pública de saúde ajudam adultos e crianças a emagrecer

COMPARTILHAR

Orientações e mudanças de hábito já permitiram perdas de até 24kg em pacientes

BRASÍLIA (15/2/16) – Emagrecer apenas mudando hábitos de vida. Essa é a proposta de projetos desenvolvidos em unidades da rede de saúde pública do Distrito Federal. Pelo menos três regionais têm programas que ajudam crianças e adultos a perder peso e ganhar qualidade de vida, sem uso de medicamentos.

Um deles, é o Pense Saudável, desenvolvido em Planaltina. São cerca de quatro meses de encontros quinzenais com nutricionista e endocrinologista. “Na última edição, realizada entre setembro e dezembro do ano passado, das cerca de 40 pessoas que participaram, 26 tiveram perda de peso considerável”, conta a nutricionista e coordenadora do projeto, Dárika Ribeiro.

A professora Marta da Costa Gomes, 37 anos, foi uma das participantes da segunda edição. Ela perdeu 20 kg dentro do projeto. “Fiz exames médicos e deu algumas alterações na glicose e no colesterol, inclusive aumentando gordura no fígado. Então, eu precisava emagrecer”, conta.

Ela observa, porém, que para conseguir tamanha perda, foi preciso disciplina. “Tem de seguir o que a nutricionista orienta para funcionar. Para mim, o que mais funcionou foi o diário. Era onde eu observava o que eu estava fazendo de errado e ia mudando”, conta, dizendo ainda que começou a fazer caminhada e montou um grupo junto com os participantes do projeto.

METODOLOGIA – Os encontros trazem exercícios simples, como trocar o tamanho do garfo para um menor na hora de comer e fazer um diário contando o que comeu no dia. A nutricionista faz um plano alimentar para cada participante de uma forma que ele possa conseguir seguir mesmo depois do projeto.

“Percebemos também uma relação entre o ócio e a comida. Por isso, neste ano estamos implementando oficinas de artesanato, para que as mulheres aprendam algo como crochê, arte em caixas de MDF e tricô”, explica Dárika.
A dona de casa Maria Claudeis Alves, 38, vai participar da terceira edição do programa. “Estou com boa expectativa. Já fui à nutricionista, já tentei dieta, mas não consegui. Vamos ver se agora funciona”, diz, ao lado da mãe, Maria Weneranda, 60, que também entrou no programa.

INFANTIL – Na mesma linha de atendimento, no Centro de Saúde 2, no Recanto das Emas, as crianças são as beneficiadas. Com inscrições abertas até 29 de fevereiro, o Probem atende pessoas de 8 a 12 anos de idade.

“A criança precisa estar acima do peso. Ela vem, faz exames e já sai com a data do primeiro encontro marcado. Nosso objetivo, em si, não é que a criança emagreça, mas sim que ela mude a alimentação”, detalha o professor de educação física do projeto, Natal da Silva.

As irmãs Yasmin e Luana Simões, de 11 e 9 anos de idade, participaram da última edição do projeto e, juntas, perderam 5kg. “A equipe fez um cardápio adequado para as crianças, de acordo com nossa rotina. Diminuímos as porções, adicionamos coisas mais saudáveis e reduzimos os itens mais calóricos, como frituras e massa”, conta a mãe das meninas, Patrícia Simões.
O mesmo programa é aplicado a adultos há quatro anos. Além das oficinas e palestras, os grupos, formados por 20 pessoas cada, ainda participam de aulas de jump, step e ginástica. “Ao final de oito meses, premiamos os melhores resultados. Já tivemos uma pessoa que perdeu 24kg”, conta Natal. Os prêmios são bicicleta, dia da beleza, tênis, entre outros.

As inscrições para a edição de 2016 devem abrir em 11 de março. A previsão é de que sejam abertas 80 vagas.

MODELO – Após conhecer o Probem, profissionais do Centro de Saúde 4, em Taguatinga, decidiram aplicar modelo semelhante na regional. Os grupos são formados basicamente por pacientes diabéticos e hipertensos.

“Quando formamos o primeiro grupo de 50 pessoas, começamos os encontros. Serão seis reuniões, uma por mês. Em cada reunião, tiramos as medidas de peso, IMC e circunferência abdominal. E em cada encontro é abordado um tema para estimular a perda de peso”, detalha uma das responsáveis pelo Programa de Emagrecimento Saudável (Proesa), a enfermeira Shirley Veloso.

Além disso, os participantes também podem participar de atividades físicas com o Ginástica nas Quadras, usar o campo de futebol e fazer automassagem. Quem tiver interesse em participar, deve ir ao centro de saúde para conversar com a equipe e receber o encaminhamento.

Galeria de fotos. 

 

Leia também...