Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/07/20 às 15h45 - Atualizado em 31/07/20 às 15h43

Projeto Minuto do Servidor é criado na Região Centro-Sul

COMPARTILHAR

Objetivo é oferecer atividades terapêuticas pra redução do estresse de profissionais

 

JURANA LOPES, DA AGÊNCIA SAÚDE DF

 

Com o objetivo de valorizar os profissionais de saúde que estão trabalhando na linha de frente contra a Covid-19, a Superintendência da Região de Saúde Centro-Sul, em conjunto com a Direção de Atenção Secundária (Dirase), decidiu criar o “Minuto do Servidor”. O projeto começou a funcionar nesta quinta-feira (23).

 

O projeto foi desenvolvido para que os servidores destinem um tempo, durante a jornada de trabalho, para terapia fisioterapêutica objetivando diminuir os efeitos dos tensores da atualidade.

 

Práticas ocorrem no ambulatório do Hospital Regional do Guará – Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

“Temos alguns profissionais que não se enquadram em regime de teletrabalho e têm restrições para atendimento de emergência ou para atendimento intra-hospitalar. Além disso, os servidores da linha de frente estão estressados, cansados, sobrecarregados devido ao absenteísmo e o estresse da própria pandemia”, explica a superintendente da Região de Saúde Centro-Sul, Flávia Oliveira Costa.

 

Terapias

 

Os serviços ofertados pelo projeto Minuto do Servidor fazem parte das Práticas Integrativas em Saúde, que são: alongamentos; automassagem; auriculoterapia; meditação e Tai Chi Chuan e funcionarão na Clínica de Fisioterapia no Hospital Regional do Guará (HRGu). O atendimentos ocorrerão de segunda à sexta, das 10h às 10h30, e nas segundas, quartas e sextas das 15h às 16h30.

 

“A intenção desse projeto é oferecer um momento de conforto onde o servidor possa cuidar um pouco de sua saúde, incluindo saúde mental se recarregar pra continuar nos ajudando no combate à pandemia”, frisa.

 

Os servidores interessados devem ser apresentar na clínica de fisioterapia do HRGu nos horários e dias supracitados e serão atendidos conforme demanda,de modo a evitar aglomerações.

 

EDIÇÃO: JOHNNY BRAGA