Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
16/07/13 às 21h51 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Projeto Servidor Saudável no Núcleo Bandeirante

COMPARTILHAR

Alerta sobre cuidados contra a obesidade

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal, lançou o Projeto Servidor Saudável, que visa orientar e divulgar informações importantes para a manutenção da saúde do servidor, que também está sujeito à doenças preveníveis como hipertensão e diabetes.

O Projeto está sendo realizado atualmente na Regional de Saúde do Núcleo Bandeirante, com apoio da Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) e do Núcleo de Estudos Permanentes em Saúde (NEPS) ligado à Coordenação Geral, por meio de oficinas que reúnem de dez a 20 servidores para “aprenderem” a se alimentar corretamente.

Na segunda oficina do Projeto, realizada nesta segunda-feira, as nutricionistas Anelena Soccal, Tatiana Lino, Luciana Gomes e Paula Martins apresentaram temas que vão desde o valor nutritivo dos alimentos, até os “mitos” que norteiam a alimentação de muitas pessoas.

Um desses mitos é que a margarina é mais saudável do que a manteiga, o que as nutricionistas discordam, apontando que em pequenas quantidades, a manteiga é mais indicada porque a margarina possui conservantes e corantes, além de, em certos casos, alguma dose de gordura hidrogena, o que pode ser mais prejudicial do que a gordura saturada.

Outro mito bastante difundido é que a gelatina faz bem e deve ser consumida com regularidade, tendo, entre outros benefícios, o mérito de ser boa para os cabelos e a pele. Segundo Paula, é um erro acreditar nisso porque a gelatina possui uma grande quantidade de açúcar e corantes artificiais e quando ingerida, transforma-se em proteína, sem qualquer função cosmética.

“Preparar alimentos não é perda de tempo, é investimento em saúde”, advertiu a nutricionista Anelena, explicando que os alimentos industrializados devem ser utilizados apenas em ocasiões especiais. Como os biscoitos, inclusive os água e sal, que são ricos em gordura hidrogenada assim como os recheados.

A nutricionista Tatiana explicou que para perder peso é preciso que o metabolismo esteja acelerado. “O ideal é tomar o café da manhã meia hora após acordar e a partir daí fazer as demais refeições num intervalo de três em três horas, incluindo as três refeições principais e pequenos lanches nos intervalos”, explicou.

Na Regional de Saúde do Núcleo Bandeirante, que ainda engloba as cidades de Candangolândia, Riacho Fundo e Park Way, o projeto foi desenvolvido pela técnica em enfermagem Leila Porto, que trabalha no NEPS e também é nutricionista. Segundo ela, algumas ações aparentemente simples, trazem um grande benefício. Para isso, basta que a pessoa esteja atenta para algumas trocas saudáveis, como por exemplo o pão branco pelo integral, o açúcar pelo melado de cana, o refrigerante pelo suco natural, o bolo de caixinha industrializado pelo bolo preparado em casa, de preferência com farinha integral, e assim por diante.

Arielce Haine