Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/04/21 às 14h00 - Atualizado em 13/04/21 às 10h24

Repelente à base de citronela pode ser produzido em casa

COMPARTILHAR

Produto foi desenvolvido pela Farmácia Viva e pode ser capaz de repelir o mosquito da dengue

 

ADRIANA SILVA, DA AGÊNCIA SAÚDE-DF

 

A luta contra o mosquito Aedes aegypti começa dentro de casa ao evitar o acúmulo de água em recipientes e ao armazenar bem o lixo. Além disso, há quem utilize repelentes industrializados para se proteger contra o mosquito. No entanto, existem também formas naturais de se proteger do aedes sem agredir o meio ambiente, utilizando recursos naturais.

 

Citronela é uma planta medicinal. O spray foi produzido pela Farmácia viva – Foto: Divulgação

Pensando nisso, a farmacêutica Glaucia Silveira Carvalho, servidora da Unidade Básica de Saúde 1 do Riacho Fundo II, e a Farmácia Viva desenvolveram um spray repelente à base de citronela capaz de repelir o mosquito Aedes Aegypti que é o transmissor da dengue, febre de chikungunya, zika e febre amarela (urbana).

 

A planta medicinal conhecida cientificamente como Cymbopogon nardus ou Cymbopogon winterianus contém propriedades repelentes e bactericidas, além de ser calmante e muito utilizada na confecção de cosméticos.

 

A citronela é cultivada na Farmácia Viva, localizada no Instituto de Saúde Mental, no Riacho Fundo I. A produção do repelente é feita na UBS 1 do Riacho Fundo II. A produção ocorre a partir da retirada do extrato da planta.

 

Gláucia afirma que o processo de produção do repelente é simples e que demanda apenas sete dias de maceração (extração dos ativos) da planta em álcool 70% e, posteriormente, são feitos a filtragem e o envasamento. Gláucia afirma que além de ser um repelente contra insetos, possui ação larvicida para o Aedes Aegypti.

 

Citronela cultivada na Farmácia Viva – Foto: Divulgação

A farmacêutica relata que tanto os servidores como os pacientes que fazem tratamento na UBS 1 do Riacho Fundo II receberam o repelente e ficaram satisfeitos com a iniciativa. Tanto a pesquisa quanto o processo de produção foram feitos com recursos próprios da farmacêutica Gláucia, que disponibilizou no primeiro momento cem frascos.

 

“Nosso intuito inicial era promover uma ação que pudesse demonstrar aos nossos pacientes que o objetivo desta farmácia é prestar sempre cuidado à saúde daqueles que atendemos”, explica a servidora, pontuando que a distribuição do repelente foi uma forma de “expressar nosso carinho por meio de um repelente de ambiente que tem excelente eficácia”.

 

A farmácia Viva produziu um folder com o objetivo de ensinar a população a produzir seu próprio repelente, pois a citronela é encontrada facilmente em viveiros pela cidade.

 

Dengue no DF

 

Dados da Secretaria de Saúde mostram que a doença teve redução de 78,9%, neste ano, da primeira a 11ª semana epidemiológica, quando comparado com o mesmo período de 2020, em que foram registrados 12.775 casos. De janeiro a março deste ano já foram 2.698 casos prováveis de dengue.

 

SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: