Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/04/16 às 21h10 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Reunião entre secretário e familiares de epilépticos avança na aquisição de canabidiol

COMPARTILHAR

Grupo pretende criar protocolo para agilizar compra do medicamento e evitar judicialização

BRASÍLIA (8/4/16) – O secretário de Saúde do DF, Humberto Fonseca, recebeu, nesta sexta-feira (8), familiares de pessoas com epilepsia para tratar da regulamentação do Canabidiol e a aquisição de um equipamento de vídeo EEG, essencial para exames em quem tem epilepsia refratária.

“Muitas famílias no DF usam o canabidiol e conseguem receber da Secretaria de Saúde por meio de judicialização. Viemos pedir uma forma para que a pasta faça essa compra em estoque e evite o processo burocrático da Justiça. Isso deve ser negociado com a Anvisa”, disse Katiele Fischer, mãe de Anny, 7 anos, que tem uma síndrome que provoca convulsões de difícil controle e faz uso de canabidiol para tratamento.

Segundo Norberto Fischer, pai de Anny, com o uso do medicamento, a menina não tem precisado mais ficar internada em UTI com tanta frequência. “Então, o uso do canabidiol, além de melhorar aspectos da doença, diminui os custos na ponta. Duas diárias de UTI já pagam o medicamento”, ressaltou.

O secretário de Saúde pediu para a diretoria de Farmácia da pasta verificar a possibilidade de, dentro da lei, encurtar prazos para que a secretaria possa fazer esse protocolo e a compra do medicamento. “Quero fazer um cronograma e marcar nova reunião para apresentar a vocês”, disse Fonseca aos pais presentes à reunião.

Presente à reunião, o deputado distrital Rodrigo Delmasso, autor do Projeto de Lei 41/2015, que inclui o canabidiol na lista de medicamentos de fornecimento gratuito para tratamento de epilepsia, disse que irá destinar R$ 1 milhão para a compra de um aparelho de Vídeo EEG e para a compra de remédios para a Secretaria de Saúde.