Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/08/13 às 20h07 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

DF participa de seminário nacional de ouvidorias do SUS

COMPARTILHAR

Encontro em Porto Alegre, até sexta-feira (23)

Representantes da Ouvidoria Geral da Secretaria de Saúde e das ouvidorias regionais de Taguatinga, Gama e Planaltina participam até sexta-feira (23), em Porto Alegre (RS), do I Seminário Brasileiro de Ouvidorias Hospitalares do Sistema Nacional de Ouvidorias do SUS.

Durante o encontro serão discutidos  temas importantes para o fortalecimento da democracia participativa, como as estratégias de fortalecimento da gestão participativa, acesso e direitos do cidadão, panorama e tendências das ouvidorias hospitalares no Brasil, ouvidoria como ferramenta de gestão, o papel do cidadão no exercício do controle social e na defesa do SUS, ouvidoria ativa, além da qualidade do Sistema Único de Saúde.

Renata Lustosa, consultora da coordenação geral do sistema nacional de ouvidoria,  ressalta que a iniciativa fortalece e consolida os processos de trabalho das ouvidorias do SUS. “ Os ouvidores terão a oportunidade de trocar experiências sobre as suas atividades e buscar novos mecanismos de participação da população nos nossos serviços de saúde”, informou a consultora.

A ouvidora geral da SES, Francis Nakle de Roure,  destaca que a proposta do seminário é trazer novos conhecimentos e experiências sobre a ouvidoria ativa, que fortalecem  a relação entre o gestor e o ouvidor para mudanças na gestão. ”O papel do ouvidor é ser ativo utilizando mecanismos importantes que estimulem o controle social  e a medida que mais elementos de informações surgem mais se qualificam os nossos processos de trabalho. Cito  como exemplo o projeto piloto de pesquisa de satisfação das usuárias com foco na Rede Cegonha, que está em andamento nos hospitais com maior numero de partos na SES. Quando a pesquisa for implantada trará subsídios importantes para os gestores melhorarem a  assistência ao binômio mãe e filho”, disse a ouvidora.

O ouvidor da Regional de Planaltina, Paulo Roberto Francisco, destaca a importância dos temas apresentados. “A ouvidoria hospitalar precisa estar mais próxima dos usuários e com isso fortalecemos o nosso papel  como canal de comunicação entre a população e os gestores”, destacou.

Eliane Simeão