Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/08/13 às 17h38 - Atualizado em 30/10/18 às 15h06

Saúde está próxima de zerar fila de ressonância magnética

COMPARTILHAR

Demanda pelo procedimento caiu de 12.400 para apenas 413 pacientes


A Secretaria de Saúde está próxima de zerar a fila de espera por exames de ressonância magnética. A demanda reprimida pelo procedimento caiu de 12.400 em novembro do ano passado para apenas 413 pacientes.

A fila por mamografias está zerada desde maio e foram registradas quedas significativas nos exames de tomografia na rede pública. Atualmente 576 pacientes aguardam pelo exame, cujos pedidos entraram na Regulação neste mês. Em novembro do ano passado havia 3.059 pacientes a espera de tomografia e quase duas mil demandas por mamografia.

“Esse era um grande gargalo que herdamos de outras gestões e que precisava ser revolvido”, ressalta o secretario de Saúde Rafael Barbosa. Segundo ele, a SES está investindo na compra de novos equipamentos para evitar a formação de filas.

De acordo com o gerente de Diagnóstico da SES, Carlos Maurício Diniz, praticamente todos os aparelhos da rede pública – uma ressonância magnética, 11 tomógrafos, 12 mamógrafos e dois equipamentos de densitometria óssea – estão funcionando. 

Além de zerar as filas, a SES conseguiu reduzir o tempo de espera para realização dos exames. Agora, o prazo máximo para que os exames de mamografia e tomografia sejam feitos é de 48 horas, após a inserção do pedido na regulação. Para fazer a ressonância o prazo é de cerca de 30 dias nos pedidos eletivos e no máximo sete dias para casos mais urgentes.

A grande redução na demanda por ressonâncias ocorreu após o credenciamento de cinco clínicas privadas pela SES/DF, a partir de novembro de 2012. Além disso, a população conta com um equipamento no Hospital de Base e outro no Instituto de Cardiologia, conveniado à Secretaria de Saúde.

Três novos aparelhos de ressonância magnética estão em processo de compra pela SES. As novas máquinas devem ser instaladas nos hospitais regionais de Taguatinga e Sobradinho e no Hospital de Base. O HBDF também acaba de receber um novo tomógrafo de última geração. O aparelho deve entrar em funcionamento em trinta dias.

Os exames de diagnose por imagem, como ressonância magnética, tomografia computadorizada e mamografia podem ser marcados em qualquer unidade de Saúde próxima a residência do paciente com o pedido médico.

Ao ser inserido no sistema de regulação a solicitação é analisada, passa por uma triagem rigorosa, que leva em conta a gravidade da doença, e segue rigidamente a classificação de risco antes de ser marcada.

A ressonância é um exame de imagem que é utilizado no diagnóstico de diversas doenças – desde um rompimento de ligamento até a detecção de um câncer. Os procedimentos são regulados pela rede pública e obedecem apenas uma fila de espera, com prioridades definidas pela classificação de risco. O número de demanda do exame muda todos os dias, por se tratar de um procedimento muito solicitado pelos médicos.

Celi Gomes