Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/08/17 às 12h16 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

Saúde organiza fluxo interno em emergências hospitalares

COMPARTILHAR

Atendimento foi dividido em urgências médica, pediátrica e obstétrica, além do trauma

BRASÍLIA (11/8/17) – Uma portaria publicada pela Secretaria de Saúde no Diário Oficial do Distrito Federal dessa quinta-feira (10) aponta a nova organização das urgências e emergências dos hospitais públicos no DF. A partir de agora, elas terão centro de custos próprio e atendimento de livre demanda para quatro áreas: emergências médica, pediátrica e obstétrica; e trauma.

“Até então a gerência de emergência não tinha centro de custo próprio, não tinha lotação de servidores a não ser o do gerente de emergência e o do supervisor. Os processos de trabalho estavam vinculados a centros de custos de outras unidades, como por exemplo, as gerências de enfermagem e de medicina cirúrgica. Agora, ela terá centro de custo próprio, com lotação dos servidores que trabalham na emergência”, explica o coordenador de Atenção Especializada, Fernando Uzuelli.

Com essa mudança, a Secretaria de Saúde saberá exatamente quantos profissionais atuam, de fato, na emergência. Assim, terá como organizar as escalas e prever a real necessidade de mão de obra, aumentando a eficiência no atendimento. “Até então, só conseguimos saber o total de profissionais que atuam na unidade, sem saber em que setor estão lotados”, complementa Uzuelli.

A portaria em questão, de número 408, é complementar à Portaria 386, publicada em 3 de agosto. O texto organiza a nova estrutura dos prontos-socorros que integram a Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

Leia também:
Publicada portaria que organiza as emergências da rede