Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/10/12 às 19h53 - Atualizado em 30/10/18 às 14h57

Saúde promove mutirão de cadastramento no Recanto das Emas

COMPARTILHAR

Identificação de moradores que serão atendidos na clínica da família


 

A Secretaria de Saúde dará início na próxima segunda-feira (29), às 8h, a um Mutirão de Cadastramento das famílias que serão beneficiadas com a inauguração da Nova Clínica da Família do Recanto das Emas, marcada para o dia 22 de novembro. Participam da ação mais de 40 agentes comunitários de saúde- alguns cedidos de outras unidades – além dos médicos e enfermeiros que irão atuar na nova unidade, localizada na quadra 104.

Os profissionais irão percorrer 146 conjuntos residenciais e conhecer casa a casa as famílias residentes nas quadras 103/104, 105/106/107, 108/109/110, 205/206, 300/301 e 406/407. Segundo a diretora de Gestão da Atenção Básica da SES-DF, Cleunice Godóis, o cadastramento será uma oportunidade para que as sete equipes que irão atuar na nova Clínica da Família conheçam sua clientela, identifiquem os problemas de saúde e o público que irão atender, para que a partir daí possam programar de forma mais satisfatória as ações a serem desenvolvidas.

“As diretrizes da atenção básica são únicas, mas, cada equipe trabalha voltada para a especificidade do público que atende. Ou seja, na área rural, é dada uma atenção especial para o uso de agrotóxico, o que não ocorre na área urbana. Outro exemplo é de uma população com muitos idosos, o que fará com que nessa área os profissionais estejam ainda mais atentos para problemas como a hipertensão arterial, diabetes e outras manifestações típicas da faixa etária”, identifica a diretora.

Todos os dados obtidos pelo mutirão serão inseridos no Sistema de Informação da Atenção Básica – SIAB- do Ministério da Saúde, e posteriormente servirão como base também para as futuras avaliações sobre o serviço que as equipes da Estratégia Saúde da Família estão desenvolvendo no local.

De acordo com o gerente da nova Clínica da Família , Santiago Tadielo Rossa, o cadastro também será uma oportunidade para os profissionais se apresentarem aos moradores. “Durante o mutirão, os agentes de saúde estarão vestindo jalecos de cor verde e portando crachá de identificação funcional”, explica o gerente.

Ainda segundo Santiago, “muitos pacientes querem ser atendidos por especialistas, como por exemplo um ginecologista ou um pediatra, mas nós informamos que o médico da família está plenamente capacitado para atender todos os moradores da residência e, somente caso haja necessidade, é feito um encaminhamento ao centro de saúde ou ao hospital. Com o tempo e com o vínculo que é criado, logo os moradores entendem como é benéfico ser assistido por uma equipe única, que o conhece e conhece os seus problemas ”, explica.

Na ficha de cadastro que será preenchida pelos agentes comunitários constam informações como o nome e idade dos moradores, doenças ou condições de portadores de Mal de Chagas, diabetes, epilepsia, alcoolismo, hanseníase, hipertensão, tuberculose, malária e outras situações que interfiram na qualidade de vida de cada família. Também será observado se a residência é abastecida com água potável, se é de alvenaria ou outro tipo de material, se conta com esgoto e energia elétrica e qual o destino do lixo, entre outras questões relacionadas à saúde.

Arielce Haine