Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/11/14 às 19h48 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Saúde realiza vacinação antirrábica em cães e gatos

COMPARTILHAR

Donos de animais acima de 3 meses de idade não vacinados devem procurar o serviço

BRASÍLIA (21/11/14) – Começa nesta segunda-feira (24), a segunda etapa da campanha de vacinação antirrábica em cães e gatos. O serviço é um reforço da vacinação, que teve baixa cobertura ao longo do ano, e seguirá até sábado (29) em diversos locais do DF. Donos de cães e gatos não vacinados e com mais de três meses de idade devem procurar um dos postos que aplicam a vacina.

O gerente de Vigilância Ambiental de Zoonose da SES/DF, Jadir Costa Filho, explica a ação. “Nós queremos aumentar a cobertura vacinal através dos núcleos regionais. Assim vamos realizar esse reforço para buscar isolar essa doença ainda mais”.

A meta é que se vacine, pelo menos, 70% dos cães e gatos. Para isso, os Núcleos das regionais de Brasília Sul e Norte, Núcleo Bandeirante, Brazlândia, Ceilândia, Gama, Guará, Paranoá, Planaltina, Recanto das Emas, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho e Taguatinga realizarão inspetorias e equipes volantes para acesso em outras cidades (como Vicente Pires, Itapoã, etc).

A campanha é realizada pela Secretaria de Saúde do DF, por meio da Subsecretaria de Vigilância à Saúde.

Raiva

A raiva (ou hidrofobia) é uma infecção que afeta vários mamíferos, inclusive humanos. A doença é transmissível através do contato da saliva do animal infectado com o animal sadio, através de mordidas ou lambidas em feridas abertas.

Apesar de ser considerada uma doença controlada em ambiente urbano, animais silvestres ainda possuem o vírus. Por isso, é importante realizar a imunização através da vacina nos animais de estimação, para o caso de entrarem em contato com algum animal na natureza. O morcego é o maior hospedeiro de raiva entre animais silvestres na América Latina.

Nos humanos, os principais sintomas da doença são paralisia parcial, ansiedade, insônia, confusão, agitação, comportamentos anormais, paranoias, alucinações e delírios. Também é possível que se desenvolva hidrofobia (medo de água).

Em caso de suspeita de ter sido atacado por um animal portador do vírus da Raiva (cães e gatos desconhecidos, morcegos), o paciente deve se destinar imediatamente a um posto de saúde para começar a tomar doses davacina antirrábica. O animal agressor também deve ser mantido em observação para identificar se realmente possui o vírus.

Serviço

Ação de Vacinação Antirrábica

Local/Endereços: Diversos locais pelo DF (Lista de postos vacinação)
Datas e Horários: de segunda-feira (24) a sexta-feira (28): das 8h às 17h; Sábado (29): das 8h às 14h