Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/01/15 às 17h17 - Atualizado em 30/10/18 às 15h11

Secretaria de Saúde e Ministério fazem primeira reunião após cooperação

COMPARTILHAR

Trabalhos começarão nesta quinta-feira (29), com a apresentação dos problemas e plano de governo do Distrito Federal para a Saúde

BRASÍLIA (28/1/15) – A primeira reunião entre a Secretaria de Saúde do Distrito Federal e o Ministério de Saúde, após assinatura do termo de cooperação, foi promovida, nesta quarta-feira (28), na sede do órgão local. No encontro, aberto pelo secretário da SES, João Batista de Sousa, ficou definida a data de inicio dos trabalhos, que já começarão nesta quinta-feira (29).

No encontro, haverá a apresentação do plano de governo do Distrito Federal para a Saúde e o diagnóstico do mapa de riscos com os principais problemas da rede. A partir disso, serão analisadas soluções e tarefas para os 180 dias, prazo em que serão executas as medidas emergenciais e outras de maior prazo.

“Quero reforçar que tenho esperança nessa cooperação técnica, que vai ser muito proveitosa. Será um trabalho de equipe”, ressaltou o secretário. “Trazer o Ministério da Saúde é trazer uma força de inteligência”, complementou a secretária adjunta de Saúde, Crhistiane Aguiar.

A subsecretária adjunta da Secretaria de Planejamento e Orçamento do Ministério da Saúde, Sandra Sato, que coordenará a equipe do governo federal, frisou que todos os técnicos designados pela União já passaram por situações de crise em outros estados e são capacitados para atuar nessas circunstâncias.

“Cada um deles veio de uma área específica e já trabalhou nessas soluções em outros estados, mas a composição pode ser mudada de acordo com as necessidades, para que tenhamos profissionais adequados para situações específicas”.

Após apresentação dos integrantes, houve a divisão dos grupos de trabalho em seis grandes áreas: assistência à saúde, que tratará de um novo modelo de prestação de serviços; assistência farmacêutica, com foco no desabastecimento de medicamentos e insumos básicos; e gestão de recursos humanos, que tratará da seleção e distribuição dos profissionais.

Os outros três grupos são atenção à vigilância e gestão de planejamento, orçamento e financiamento, o qual engloba a elaboração do orçamento. O sexto será para tratar de logística, manutenção e infraestrutura, para cuidar da manutenção de elevadores, caldeiras e outros itens essenciais.

“São essas as grandes áreas e todas elas já tem um levantamento de problemas específicos e os colaboradores do Ministério que vão nos ajudar a resolver. O nosso principal produto será as mudanças de processo, tornando a equipe mais capacidade para dar respostas rápidas”, disse a coordenadora do grupo de trabalho da SES, Leila Gottems.

Outro acerto foi quanto às reuniões dos grupos, que ocorrerão todas as segundas-feiras pela manhã entre os integrantes. “Os participantes de cada área também poderão reunir-se separadamente, de acordo com a necessidade, para que nas segundas sejam analisados os resultados práticos das ações”, complementou a coordenadora da SES.

Leila Gottems também frisou que o grupo da Secretaria de Saúde ficará completamente à disposição dos técnicos do governo Federal. “Estamos reforçando uma relação muito próxima entre o Ministério e a Secretaria de Saúde com o compromisso de construir respostas rápidas para população”, afirmou, ao lembrar que as medidas não implicarão em aumento de recursos, mas em ampliação da capacitação técnica.

APOIO – O termo de cooperação técnica com o Ministério da Saúde foi assinado, nesta segunda-feira (26), e não é uma intervenção. Com a assinatura do documento, que vale por 180 dias e pode ser prorrogado, a Secretaria de Saúde receberá a transferência de conhecimento, tecnologia e experiência voltados para racionalização das despesas e otimização dos recursos.