Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/01/16 às 13h34 - Atualizado em 30/10/18 às 15h14

Secretaria de Saúde reforça ações na Vila Cauhy

COMPARTILHAR

Neste sábado (23), população local recebeu cestas básicas e atendimento de servidores da pasta

BRASÍLIA (25/1/16) – A solidariedade foi a palavra de ordem, na manhã deste sábado (23), na Vila Cauhy, localizada no Núcleo Bandeirante. Após as inúmeras inundações que afetaram a região, devido às últimas chuvas, a Secretaria de Saúde do DF, com o apoio da comunidade local, se uniu em um mutirão para ajudar os mais prejudicados com a situação.

Além da distribuição de cestas básicas, médicos e enfermeiros da regional de saúde atenderam a comunidade, ação que continuará até o término da situação de emergência. “A saúde da população sempre está em primeiro lugar”, fez questão de frisar o secretário de Saúde, Fábio Gondim.

Enquanto o atendimento era realizado, 30 agentes da Diretoria de Vigilância Ambiental em Saúde visitavam as casas da vila para a detecção de possíveis focos do mosquito Aedes aegypti. Outros servidores do órgão fizeram uma apresentação, por meio de paródias, sobre a importância do combate aos focos do causador da dengue, zika e chikungunya.

“Hoje (23) consideramos nosso dia D de ação, mas estamos aqui desde quarta-feira (20) com esse mutirão”, disse a gerente de Saúde da Família, Patrícia Helen Queiroz, ressaltando que no final de semana a abrangência da ação é maior porque as pessoas estão em casa.

DOENÇAS – A superintendente da Região Centro-Sul, Denize Bomfim, afirmou que com essa situação de alagamento, a população corre o risco de contrair, pela água, e até mesmo pela lama, doenças como a leptospirose, hepatite dentre outras.

“Rapidamente após o ocorrido, estivemos aqui e identificamos as necessidades e hoje estamos formalizando os pontos que identificamos de caráter emergencial, com a distribuição de mais de 120 cestas básicas doadas pela comunidade e de medicamentos “.

De acordo com ela, nessa comunidade de três mil habitantes, duas mil estão cadastradas pelo Programa de Estratégia de Saúde da Família. “Temos uma equipe que já conhece bem a região. Então somarmos essa ação com a força de voluntários não foi algo difícil”.

Enquanto explicava sobre a ação, a superintendente e pediatra, atendia Carlos Eduardo Lopes Felix, de um ano de idade. “Depois que nossa casa foi inundada, ele foi na casa da tia ao lado e pisou na água suja, daí uma larva entrou no pé dele”, relatou a mãe, Fernanda Lopes Felix, 22, dona de casa.

DF – As ações de combate ao mosquito Aedes aegypti estão sendo realizadas em outras regiões do Distrito Federal. Neste final de semana, a Secretaria de Saúde conta com a ajuda de 130 caminhões e oito pás mecânicas do Sistema de Limpeza Urbana (SLU) distribuídos no Gama, Candangolândia, Vicente Pires e no Plano Piloto. Além da mão de obra de 70 trabalhadores.