Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/05/15 às 18h15 - Atualizado em 30/10/18 às 15h12

Secretaria muda método de compra e controle de estoque

COMPARTILHAR

Medidas tem objetivo de evitar desabastecimento na rede pública de saúde

BRASÍLIA (6/5/15) – Alterações promovidas pela equipe da Unidade Administrativa Geral (Suag) da Secretaria de Saúde no setor de compras estão prometendo grandes mudanças no sistema, diminuindo a burocracia e evitando desperdício de dinheiro público.

Uma das primeiras alterações será na compra de medicamentos, insumos e serviços. Segundo o subsecretário da Suag, Marcelo Nóbrega, a aquisição será programada, cada uma sendo feita em um mês do ano. A diretora de Análise, Prospecção e Aquisição, Marucia Miranda, explica que diferentemente de anos anteriores, quando a ata de registro de preço era feita a cada compra, agora será feita somente uma vez ao ano.

“Vamos ter registrados os preços dos 850 medicamentos padronizados valendo por um ano. Sendo assim, quem vencer o pregão eletrônico terá de nos fornecer, por um ano, os itens no mesmo valor. Antes, fazia-se o pregão a cada intenção de compra e acontecia, muitas vezes, de a gente ter um preço que não condizia com o mercado e as empresas acabavam não querendo nos vender”, lembra Marucia.

Marcelo explica que com essa medida vai evitar o que se chama de deserto e fracasso nos pregões e licitações e também que haja desabastecimento da rede, já que o pregão garante a compra dos itens sempre que for necessário, sem precisar fazer nova licitação. No caso da compra de remédios, ela será sempre feita em maio, quando já terão sido atualizados no mercado os valores para medicamentos.

INFORMAÇÕES- Outra medida adotada pela unidade é fazer uma série de fóruns abertos à comunidade, porém, com foco nos fornecedores. O primeiro deles ocorrerá nos dias 26 e 27 deste mês. “O objetivo é informar e instruir os fornecedores dos procedimentos relacionados aos pagamentos do ano passado e deste ano, além de mostrar novos modelos de aquisição, falar sobre prazos, penalidades e reconhecimento de dívidas”, enumera Marcelo.

ESTOQUE- O estoque de insumos também passará por uma contagem minuciosa. Para isso, a secretária vai ter o apoio de pessoal dos bombeiros e da polícia militar, segundo Marcelo Nóbrega, para reforçar a equipe. “Com essa contagem, vamos saber exatamente o que está precisando e comprar somente o necessário”, diz.

Segundo o diretor de abastecimento da secretaria, Paulo Bispo, o primeiro passo para essa contagem já foi tomado. “Estamos organizando o espaço para facilitar o trabalho, colocando os pilots corretamente e atualizando tudo”, disse, lembrando que o reforço com servidores da segurança pública será muito bem vindo. “Como estamos com pouco pessoal, ia fazer essa contagem por amostragem, mas agora vai dar para fazer um a um”, finalizou.