Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/05/13 às 21h59 - Atualizado em 30/10/18 às 15h05

SES realiza 261 exames de sangue em cães

COMPARTILHAR

Durante o mutirão de sábado, 420 vacinas antirrábicas foram aplicadas 

A ação de Prevenção e Combate à Leishmaniose Visceral realizada no Jardim Botânico, no sábado (4), realizou 261 exames de triagem em cães (testes sanguíneos) e detectou 37 reagentes, que passarão pelo exame confirmatório antes de serem submetidos à eutanásia. 

 “O evento foi produtivo, superando todas as expectativas”, declarou a bióloga da Zoonose, Gabriela Toledo, que além de promover a prevenção e o controle da Leishmaniose, também aplicou 420 doses de vacina antirrábica.

A Leishmaniose Visceral Canina, segundo a bióloga, é uma doença incurável nos animais, que são eutanasiados após a confirmação da contaminação, mas tratável nos seres humanos, quando diagnosticados a tempo.

As áreas de risco, com focos de contaminação,  são Varjão, Fercal, Sobradinho I e II, Lago Sul e Norte, Colorado, Taquara e Granja do Torto, que fazem parte do calendário de ação da Zoonose, previsto para o dia 18 de maio, no Varjão.

Além das ações de combate e prevenção á doença, realizado pela Secretaria de Saúde, é essencial a ajuda da população quanto à questão ambiental e vetor, mosquito, que se reproduzem em alimentos, folhas, raízes cascas e restos de frutas, em decomposição.

Segundo a bióloga, a melhor prevenção é a limpeza de quintais, jardins, não deixando lixo orgânico acumulado e, ainda, o uso de repelente  no ser humano e no cão (coleira repelente), além de roupas protetoras, como calça e blusa de manga comprida.

A Zoonozes também recomenda que janelas e portas sejam fechadas no final da tarde, hora dos mosquitos.


Luciene Torquato