Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
2/02/18 às 17h43 - Atualizado em 30/10/18 às 15h18

TCDF libera contrato com empresas para fornecimento de alimentação hospitalar

COMPARTILHAR

Economia é estimada em R$ 23 milhões por ano

BRASÍLIA (2/2/18) – A continuidade do processo de contratação das empresas vencedoras do processo licitatório para fornecimento de alimentação hospitalar foi liberado pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal. Agora, a Secretaria de Saúde poderá assinar os contratos referentes aos lotes 2 e do 4 ao 12. Os processos estavam em análise pelo tribunal desde junho do ano passado.

“Agora, seguiremos com o processo, que inclui adjudicação, homologação e assinatura do contrato. Não há como prever quanto tempo vai demorar, mas garantimos que a secretaria fará de tudo para ser o mais rápido possível”, esclarece a subsecretária de Administração Geral, Marucia Miranda.

FOTO BAIXA 2 ALIMENTACAO

Segundo ela, o novo modelo para fornecimento de alimentação nos hospitais e demais unidades da rede vai gerar uma economia estimada em R$ 23 milhões por ano. “A divisão por lotes permitiu uma maior concorrência entre as empresas, resultando nessa substancial economia no custo estimado”, ressalta Marucia.

Em março do ano passado, a Secretaria de Saúde já havia assinado contrato com uma das empresas vencedoras, que desde então tem fornecido alimentação para unidades hospitalares do Paranoá e Sobradinho.

MEMÓRIA – A licitação para refeição hospitalar foi realizada em 2015. O Tribunal de Contas havia suspendido por cinco meses o processo, alegando indícios de sobrepreço. O edital foi reaberto em maio de 2017. Ao serem divulgados os resultados, os documentos foram enviados para análise do TCDF e liberados para assinatura nesta quinta-feira (1º).

FOTO BAIXA 3 ALIMENTACAO

Há 13 anos, não havia licitação na alimentação da Saúde de Brasília. Há oito anos, os contratos vinham sendo renovados de maneira emergencial.

Participaram da licitação 18 empresas. Concluído o processo, cada uma das empresas fará com a Secretaria de Saúde um contrato de dois anos. A partir dos valores oferecidos no pregão, a estimativa é que nesse período de dois anos a economia estimada seja, no total, de R$ 46 milhões.

Confira a galeria de fotos