Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
21/09/15 às 21h54 - Atualizado em 30/10/18 às 15h13

Unidade de Fissurados e CrisDown ganham ajuda de astro americano

COMPARTILHAR

Nick Merico, ator e cantor teen, doará parte do cache para projetos do Hran

BRASÍLIA (21/9/15) – A Unidade de Fissurados e o projeto CrisDown, ambos do Hospital Regional da Asa Norte (Hran), acabam de ganhar uma ajuda internacional. O ator e cantor americano Nick Merico, do canal Nickelodeon, assinou nesta segunda-feira (21) um documento de intenção que, entre outras coisas, promete a destinação de 1% do cachê dos shows realizados no Brasil a partir de 2016 para ambos os projetos.

Nesta segunda-feira, Nick visitou as instalações do Hran e conheceu de perto o atendimento tanto da Unidade de Fissurados quanto do Crisdown. “Ajudar as pessoas é o que eu sempre quis. Por isso, quero viajar o mundo levando o meu trabalho para fazer as pessoas sorrirem. Agradeço por terem aberto as portas do hospital para mim”, disse o cantor e ator.

O coordenador regional da Asa Norte, Rommel Costa, agradeceu o apoio dado por Nick, dizendo que será de suma importância para que o trabalho continue sendo referência não só no DF, mas para o país inteiro.

FISSURADOS – O Hran é referência para o Centro-Oeste no trato da fissura labiopalatal. Por semana, aproximadamente 120 pacientes são atendidos a nível ambulatorial. Em média, são realizadas cinco cirurgias semanalmente. A equipe, multidisciplinar, é formada por enfermeiro, pediatra, nutricionista, psicólogo, fonoaudiólogo, otorrinolaringologista, cirurgiões crânio-maxilo-facial e buco-maxilo-facial, ortodontista, odontopediatra, serviço social e um grupo de apoio voluntariado.

CRISDOWN – O Centro de Referência Interdisciplinar em Síndrome de Down (CrisDown), em funcionamento no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), é o único em todo país que atende exclusivamente pessoas com Síndrome de Down. Atualmente a assistência é dada de forma interdisciplinar. A equipe é composta por fisioterapeutas, fonoaudiólogas, médicos, psicólogas, terapeutas ocupacionais, com experiência e especialização na área. Mais de 500 pessoas são atendidas no centro de referência. As consultas ocorrem a cada seis meses e a terapia é realizada de acordo com a necessidade de cada um.

Confira mais fotos aqui