Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/10/19 às 9h03 - Atualizado em 9/09/21 às 10h31

Campanhas de vacinação

COMPARTILHAR

O Ministério da Saúde promove campanhas anuais de vacinação junto com as Secretarias de Saúde dos estados, municípios e Distrito Federal. Anualmente ocorre a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. Outras campanhas como a de Multivacinação e de vacinas específicas são definidas pelo Ministério da Saúde com base na situação epidemiológica vigente.

 

A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que teve início em 12 de abril de 2021, foi encerrada oficialmente pelo Ministério da Saúde em 31 de agosto de 2021. Entretanto, desde 05 de julho de 2021 a vacinação contra a Influenza está aberta à população geral a partir de 6 meses de idade, até o término dos estoques. No Distrito Federal ainda temos estoque da vacina contra Influenza. Orientamos que aqueles que ainda não receberam a dose anual procure um dos pontos de vacinação constantes aqui.

 

 

A IMPORTÂNCIA DA VACINAÇÃO CONTRA A INFLUENZA EM TEMPOS DE PANDEMIA DA COVID-19

 

A possibilidade da cocirculação dos vírus influenza e do SARS-CoV-2 (covid-19) destaca a importância das medidas de prevenção da influenza e da morbidade e mortalidade associadas a ela. Em um cenário de saturação dos serviços de saúde, em razão do aumento no número de casos de covid-19, a vacinação contra a influenza assume particular relevância para proteger populações vulneráveis em risco de desenvolver formas graves da doença e reduzir o impacto das complicações respiratórias atribuídas à influenza na população, aliviando a sobrecarga no sistema de saúde durante a pandemia pela covid-19. Desta forma, os profissionais da saúde devem se valer de todas as oportunidades durante a temporada de vacinação contra a influenza para vacinar todas as pessoas elegíveis. A vacinação da população-alvo pode reduzir as sobrecargas nos sistemas de saúde e contribuir com a prevenção de possíveis novos surtos de doenças respiratórias pelo vírus da influenza, além de reduzir o absenteísmo e possibilitar a manutenção do funcionamento de serviços essenciais.

Orientamos que quem recebeu a vacina contra COVID aguarde intervalo de, no mínimo, 14 dias para receber a vacina contra Influenza, sempre dando prioridade à vacina contra COVID. Para as demais vacinas do calendário, o intervalo deve ser de no mínimo 14 dias, preferencialmente 30 dias, para não se confundir possíveis eventos adversos das vacinas.

Para sintomáticos respiratórios ou casos confirmados de COVID, aguardar no mínimo 30 dias após o início dos sintomas ou teste positivo para os assintomáticos e só então receber a vacina.

 


Boletins Informativos – Campanhas de Vacinação:

 

Informativos da Estratégia de Vacinação Indiscriminada contra o Sarampo para pessoas de 20 a 49 anos de idade

Informativos Semanais da 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza – 2020

 

INFLUENZA (Gripe)

Boletim informativo da 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra influenza – 2021

Boletim informativo da 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra influenza – 2020

Boletim informativo da 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza – 2019
Boletim informativo da 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza – 2018

 

Campanha de Multivacinação para a Atualização da Caderneta de Vacinação

Boletim Campanhas de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação 2020

Boletim Campanha Multivacinação – 2017

Boletim Campanha Multivacinação – 2016

 

Campanha contra o Sarampo:
Boletim Campanha de Sarampo – 2019

Boletim Campanha de Sarampo – 2018