Serviços para o Cidadão

Recebimento do protozoário (parasito), Trypanosoma Cruzi para controle dos vetores da Doença de Chagas

Imprima a Carta de Serviço

 

A Diretoria de Vigilância Ambiental (Dival) atua com medidas de Vigilância e Controle dos barbeiros, transmissores da Doença de Chagas. As ações são importantes para controlar o processo de infestação domiciliar e para interromper a transmissão da doença.

A forma de prevenção da doença é evitar que o inseto colonize as moradias, tanto dentro como nos quintais. Saiba mais sobre a Doença de Chagas neste link. 


O que fazer:  

  • É necessário comunicar imediatamente à Vigilância Ambiental qualquer inseto suspeito (parecido com o barbeiro).
  • Ao avistar o inseto, é importante que o colete - de preferência sem matá-lo. É fundamental proteger as mãos e guardar o inseto em recipiente com tampa para evitar que fuja.
  • Não toque no inseto. Se o fizer, você deve cobrir a mão com saco plástico. Não esmague, aperte ou bata no inseto.
  • Esse inseto suspeito fará parte da base de informações da vigilância entomológica, sendo monitorado. No laboratório, são identificados e examinados, para confirmação. Se for o barbeiro, algumas ações serão desencadeadas, como a inspeção domiciliar e outras medidas de controle.



Requisitos

  • Para a coleta ser feita, o inseto deve ser de uma área domiciliar (podendo ser dentro de casa ou em ambiente externo).
  • Deve ser entregue o mais rápido possível, para não comprometer o resultado laboratorial;
  • O controle químico (com inseticida no domicílio) só será realizado, após avaliação técnica e resultado do laboratório, com a identificação biológica do inseto suspeito, espécie de barbeiro e local de captura.
  • Não será aceito para efeito de identificação laboratorial:

    - Enviado somente por imagem da rede social (e-mail, facebook/email/wathsapp/instagram).

    - Exemplares de insetos suspeitos capturados fora do ambiente domiciliar, como em vias públicas, parques, reservas florestais, matas de galeria, ou similares.


Documentos necessários
Não é necessária a apresentação de documentos. Porém, é importante fornecer o endereço completo e o contato, por exemplo telefone fixo, celular e e-mail, para retorno do agente de vigilância ambiental.

Etapas e Prazos
1. Resultado laboratorial
Identificação do tipo de inseto, se é barbeiro ou não e qual a espécie do triatomíneo – de 1 a 3 dias;
2. Inspeção domiciliar: após a confirmação laboratorial que o inseto suspeito é um barbeiro – de 3 a 7 dias, se conseguir contatar o morador para agendar a visita.
3. Controle químico - Só ocorrerá após avaliação técnica.

Diretoria de Vigilância Ambiental
Telefone –  2017-1344 ou 2017-1342 (zoonose)
Endereço presencial: SAIN, lote 4, Asa Norte

Núcleos Regionais de Vigilância Ambiental em Saúde

Postos de Identificação de Triatomíneos